Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Israel adia audiência de jornalista palestina, mantida em prisão domiciliar

1
Jornalista Lama Ghosheh (30) chega a um tribunal em Jerusalém ocupada, em 12 de setembro de 2022 [Eyad Tawil/Agência Anadolu]

A Corte Distrital de Israel adiou a audiência da jornalista palestina Lama Ghosheh, marcada para esta terça-feira (22), portanto, ao estender sua prisão domiciliar e proibição de acesso às redes sociais. A nova audiência deve ocorrer somente em 20 de dezembro.

As informações são da rede de notícias Wafa.

Ghosheh, de 30 anos, é mãe de dois filhos e trabalha como jornalista freelance.

Ghosheh foi presa por forças israelenses na casa de sua família, no bairro de Sheikh Jarrah, em Jerusalém ocupada. A repórter permanece em custódia da ocupação desde 4 de setembro; sua detenção arbitrária foi estendida diversas vezes.

Ghosheh foi detida sob acusação de “incitação” nas redes sociais, após compartilhar entrevistas com ex-prisioneiros palestinos, que realizou online, e escrever sobre atos extremistas realizados por colonos ilegais que tentaram expropriar casas em Sheikh Jarrah.

Seu telefone e seu computador foram confiscados por Israel.

Em 13 de setembro, Ghosheh foi posta em regime domiciliar sob fiança de US$15 mil, à espera de sua próxima audiência. Seu advogado, Nasser Odeh, confirmou as condições de “soltura” da jornalista.

O Comitê de Proteção a Jornalista (CPJ) confirmou previamente que a ocupação perpetrou 513 violações contra repórteres palestinos desde janeiro, incluindo o assassinato da correspondente da Al Jazeera Shireen Abu Akleh e seu colega Ghofran Warasneh.

LEIA: Israel e os EUA são cúmplices da ambiguidade e da impunidade

Categorias
IsraelNotíciaOriente MédioPalestina
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments