Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Soldados de Israel em combate são 3 vezes mais propensos a serem agressivos depois

Forças de segurança israelenses disparam gás lacrimogêneo contra palestinos na Cisjordânia em 15 Abril de 2022 [Jaafar AshtiyehAFP via Getty Images]
Forças de segurança israelenses disparam gás lacrimogêneo contra palestinos na Cisjordânia em 15 Abril de 2022 [Jaafar AshtiyehAFP via Getty Images]

Soldados israelenses que serviram nas forças armadas são três vezes mais propensos a ter um comportamento agressivo depois de retornar à vida civil do que aqueles que não o fizeram, de acordo com um novo estudo conduzido pelo Metiv, um Centro de Psicotrauma de Israel.

Intitulado “Exposição a experiências de combate: PTSD, somatização e violência entre veteranos de combate e não combatentes”, o estudo descobriu que soldados expostos ao combate, que não eram violentos antes do serviço militar, tendiam a apresentar maior transtorno de estresse pós-traumático (TEPT) , ansiedade, depressão e outros transtornos de humor.

Após uma pesquisa composta por 1.000 homens com idades entre 21 e 48 anos, os pesquisadores também observaram que os não combatentes não são excluídos da exposição ao combate, pois todos os ramos das forças armadas são obrigados a participar de eventos de combate.

No entanto, houve uma diferença significativa entre os soldados israelenses que estiveram em combate e os não combatentes.

A chefe de pesquisa do Metiv, Dra. Anna Harwood-Gross, e o diretor-geral do Metiv e especialista em PTSD, Professor Danny Brom, escreveram: “A exposição acontece também em certo grau para pessoas que servem em funções não combatentes. Enquanto veteranos de combate demonstraram mais sintomas psicológicos do que veteranos não combatentes, a maior diferença foi observada para aqueles expostos a experiências de combate, independentemente do tipo de serviço. ”

“O estudo impacta diretamente no projeto de estruturas de atendimento pós-militares”, acrescentaram.

Todos os cidadãos judeus e drusos israelenses com mais de 18 anos devem servir no exército. Os 20% da população árabe de Israel e alguns judeus ultraortodoxos estão isentos.

LEIA: TV francesa censura entrevista crítica aos bombardeios em Gaza

Categorias
IsraelNotíciaOriente MédioPalestina
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments