Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Ataque a civis infringe a lei internacional, alerta União Africana sobre Israel

Presidente da União Africana Moussa Faki Mahamat [Chatham House/Flickr]
Presidente da União Africana Moussa Faki Mahamat [Chatham House/Flickr]

Moussa Faki Mahamat – presidente da União Africana – criticou neste domingo (7) os bombardeios israelenses contra a Faixa de Gaza, ao enfatizar que ataques contra civis representam uma “grave violação da lei internacional”.

“Ataques contra civis e a contínua ocupação ilegal mantida pelas forças de segurança de Israel sobre os territórios palestinos são uma violação grave da lei internacional e dificultam a busca por uma solução justa e duradoura”, reiterou Faki Mahamat em comunicado.

Conforme seu gabinete: “O presidente reitera o apoio resoluto da União Africana ao povo palestino em sua busca legítima por um estado soberano e independente, com Jerusalém Oriental como sua capital”.

Faki Mahamat fez um novo apelo por “esforços genuínos em âmbito internacional para chegar a uma solução duradoura, sob a qual Israel e Palestina poderão coexistir como nações distintas e soberanas”.

Na sexta-feira (5), o exército da ocupação israelense lançou uma série de ataques aéreos contra Gaza sitiada, matando ao menos 44 pessoas – incluindo 15 crianças e quatro mulheres.

Um cessar-fogo mediado pelo Egito entrou em vigor neste domingo.

LEIA: Cessar-fogo em Gaza entre Jihad Islâmica e Israel entra em vigor

Categorias
IsraelNotíciaOrganizações InternacionaisOriente MédioPalestinaUnião Africana
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments