Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Israel desrespeita mediador do Egito, diz Jihad

Palestinos realizam funerais para os mártires dos ataques israelenses na Faixa de Gaza em 5 de agosto de 2022 [Mohammed Asad/Monitor do Oriente Médio]

Após o assassinato israelense de seu líder militar em Gaza,  o movimento palestino Jihad Islâmica  acusou Israel nesta sexta-feira (5)  de desrespeitar o mediador egípcio.

Falando a jornalistas em Gaza, o chefe de mídia da Jihad Islâmica, Daud Shehab, compartilhou que seu movimento esteve em contato com o Egito: “Apenas uma hora antes do ataque a Gaza”.

Shehab acrescentou: “O lado egípcio nos disse que teria realizado uma reunião com a ocupação israelense no domingo para resolver a crise. Mas bombardeou locais da Jihad Islâmica e assassinou o comandante das Brigadas Al-Quds. O que aconteceu é uma mensagem de desrespeito para o lado egípcio.”

LEIA:  Grupos de direitos humanos condenam ataques de Israel a Gaza

Isso ocorreu após o bombardeio israelense de vários lugares em Gaza , matando o comandante sênior da Jihad Islâmica Tayseer Al-Jaabari e nove outros, incluindo uma menina de cinco anos e uma mulher de 22 anos, e ainda ferindo outras 65 pessoas.

O jornal israelense Haaretz informou que o exército israelense confirmou que assassinou Al-Jaabari, apontando que os ataques em Gaza são parte de uma nova operação israelense apelidada de “Amanhecer”, visando a Jihad Islâmica.

Categorias
IsraelNotíciaOriente MédioPalestina
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments