Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Líbano revela plano para deportar refugiados sírios em parceria com Assad

Refugiado sírio em Trípoli, Líbano, 3 de janeiro de 2021 [Mahmut Geldi/Agência Anadolu]

O governo do Líbano revelou um plano para deportar refugiados sírios de seu território, em colaboração com a ditadura vizinha de Bashar al-Assad.

Issam Sharaf el-Din, ministro responsável pela matéria, confirmou um encontro com Ayaki Ito, representante do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur), que pediu um prazo final para responder a questões referentes aos deslocados sírios.

“O mais importante é que concordamos em formar um comitê tripartite entre Líbano, Síria e Nações Unidas, cuja missão será materializada em breve”, declarou el-Din.

O ministro prometeu detalhar o “plano de deportação” em questão de meses.

Segundo el-Din, o governo libanês decidiu abordar a matéria junto das autoridades relevantes, incluindo ao incumbí-lo pessoalmente de coordenar o processo com Damasco e encaminhar as propostas de debate à agência das Nações Unidas.

“O Líbano não consegue mais suportar o fardo dos deslocados”, insistiu o ministro. “Trata-se de um esforço necessário junto do estado sírio, doadores e órgãos especializados, para assegurar o retorno digno e seguro a seu país, diante das circunstâncias severas que o Líbano enfrenta”.

A despeito de repetidas denúncias contra a elite política libanesa, el-Din atribuiu os problemas econômicos, sociais, sanitários, educacionais e outros — que assolam a população desde 2019 — aos refugiados radicados no país.

LEIA: Grupos de direitos humanos alertam contra coação ao retorno de refugiados no Líbano

Categorias
LíbanoNotíciaONUOrganizações InternacionaisOriente MédioSíria
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments