Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Israel reduz pena contra cidadão judeu que tentou assassinar palestino

Corte Distrital de Tel Aviv [Wikicommons]

A Corte Distrital de Tel Aviv deferiu nesta quarta-feira (22) uma sentença reduzida contra um indivíduo judeu que confessou participar de um violento ataque contra um cidadão palestino, com intuito de assassiná-lo, no último ano, em um crime cuja motivação foi racial.

Jacob Cohen, de 31 anos, admitiu participar do ataque brutal contra Saeed Issa, em meio a uma onda de crimes de ódio contra cidadãos árabe-israelenses, que protestavam contra o massacre e os bombardeios de Israel na Faixa de Gaza.

LEIA: Crimes de colonos não continuariam sem o silêncio do Ocidente, diz ministério palestino

Cohen confessou dar chutes e pontapés em Issa, além de vandalizar seu carro e atirar um pedaço de vidro contra a vítima.

O tribunal o sentenciou a apenas 15 meses de prisão, incluindo o período desde sua detenção há 13 meses. Cohen será libertado, portanto, dentro de dois meses.

A decisão contradiz a promotoria, que solicitou quatro a sete anos de prisão. O juiz Benny Sagi considerou o envolvimento do réu na tentativa de homicídio meramente “marginal”.

Críticos apontaram a leniência da sentença e reafirmaram que palestinos que atiram pedras contra tanques de guerra e soldados pesadamente armados são aprisionados por ao menos dois anos, não importa seus ferimentos ou enfermidades.

Categorias
IsraelNotíciaOriente MédioPalestina
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments