Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Al-Sisi elogia a Arábia Saudita e os Emirados Árabes por apoiarem “incondicionalmente” o Egito

O presidente egípcio Abdel Fattah Al-Sisi elogiou ontem a Arábia Saudita e os Emirados Árabes Unidos por apoiarem o Egito na sua luta para conter a crise econômica resultante da guerra entre a Rússia e a Ucrânia.

“A Arábia Saudita e os Emirados Árabes Unidos se uniram para apoiar o Egito sem um pedido do Cairo”, disse Al-Sisi. “Esta é uma oportunidade para agradecer a eles”.

A invasão da Ucrânia pela Rússia pode levar à escassez de pão em partes do mundo árabe [Sabaaneh/Monitor do Oriente Médio]

Ele apelou aos países árabes com depósitos no Egito “para convertê-los em investimentos”.

Referindo-se aos mais de 100 milhões de habitantes do Egito, Al-Sisi enfatizou que o país tem “muitas oportunidades promissoras de investimento”.

“Daremos as boas vindas aos nossos irmãos para fazer investimentos no Egito e estamos prontos para fornecê-los todo o apoio necessário”, disse ele.

O governo egípcio relatou recentemente que os investimentos da Arábia Saudita, dos Emirados Árabes Unidos e do Qatar haviam totalizado cerca de US$ 12 bilhões.

Em 2013, o Egito recebeu um total de 41,8 bilhões de dólares em ajuda da Arábia Saudita, dos Emirados Árabes Unidos e do Kuwait, após o golpe militar que derrubou o primeiro governo democraticamente eleito do país chefiado pelo falecido líder da Irmandade Muçulmana, Mohamed Morsi.

O Egito enfrenta um déficit orçamentário de US$ 20 bilhões, uma relação de endividamento em relação ao PIB de 85% e preços altos para as principais commodities que são importadas.

LEIA: Anistia está ‘indignada’ após tribunal egípcio conceder longas penas de prisão a 25 opositores

Categorias
ÁfricaArábia SauditaCatarEgitoEmirados Árabes UnidosEuropa & RússiaNotíciaOriente MédioRússiaUcrânia
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments