Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

AP pede pressão da União Europeia para impedir violações de Israel

Primeiro-Ministro da Autoridade Palestina (AP) Mohammad Shtayyeh em Trípoli, Líbia, 14 de fevereiro de 2022. [Hazem Turkia/Agência Anadolu]

Nesta terça-feira (10), o Primeiro-Ministro da Autoridade Palestina (AP), Mohammad Shtayyeh, voltou a apelar à União Europeia para que pressione a ocupação israelense a interromper suas violações, incluindo planos de expulsão e deslocamento de palestinos nativos.

As informações são da agência de notícias Wafa.

Shtayyeh reuniu-se em Bruxelas com Josep Borrell, chefe de política externa da União Europeia. Na ocasião, o premiê palestino informou Borrell sobre os recentes acontecimentos na Palestina ocupada, além de adverti-lo sobre as violações israelenses.

Shtayyeh também abordou a situação em Jerusalém, incluindo invasões de colonos na Mesquita de Al-Aqsa, e destacou a importância de preservar o status quo, consagrado historicamente, no santuário islâmico.

O premiê apelou à Europa que pressione Israel a revogar seus planos de deslocamento contra famílias palestinas — dentre os quais, a demolição de 12 aldeias e comunidades beduínas nas Colinas do Sul de Hebron, que abriga cerca de quatro mil pessoas.

Os residentes de Masafer Yatta submeteram uma petição judicial para impedir a ação, mas a Suprema Corte de Israel indeferiu seu recurso.

A crise financeira da Autoridade Palestina também foi debatida. Shtayyeh destacou a queda nas doações internacionais e as sucessivas deduções israelenses de impostos palestinos.

LEIA: Autoridade Palestina pede à comunidade internacional que pare a execução de palestinos em campo por Israel

Categorias
IsraelNotíciaOrganizações InternacionaisOriente MédioPalestinaUnião Europeia
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments