Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Irã fecha fronteira afegã após confrontos com Talibã

Refugiados afegãos tentam atravessar ao Irã na região de Nimruz, em 8 de fevereiro de 2022 [Sayed Khodaiberdi Sadat/Agência Anadolu]

A principal travessia de fronteira entre Irã e Afeganistão foi fechada neste sábado (23) após confrontos entre soldados iranianos e combatentes do Talibã, reportou a agência Anadolu.

Segundo fontes oficiais, agentes do Talibã no distrito de Islam Qala, na província afegã de Herat, estavam abrindo uma estrada na área de fronteira, quando seu avanço foi obstruído por tropas da república islâmica.

Hassan Kazemi Qommi, enviado especial de Teerã ao Afeganistão, confirmou que autoridades locais de Herat tentaram instalar uma rodovia em Islam Qala (Dogharoun), sem “coordenação prévia” com o lado iraniano. Segundo Qommi, a estrada trespassou as divisas.

Mawlawi Homayoun Hemmat, vice-comissário do distrito de Islam Qala, reportou à rádio Tolo News que um veículo pertencente a tropas iranianas atravessou a território afegão e foi então apreendido por agentes locais.

Ambos os lados puseram suas tropas de fronteira em alerta máximo, sob temores de uma escalada na região.

Qommi destacou que seu governo advertiu os Ministérios da Defesa e do Interior em Cabul sobre as tensões, de modo que as obras devem ser suspensas e negociadas através de uma comissão conjunta de operações na fronteira.

LEIA: Rússia adverte Israel contra fornecimento de equipamentos defensivos à Ucrânia

O Irã compartilha uma fronteira vulnerável de 900 km com o Afeganistão. A travessia de Islam Qala conecta Herat com a província iraniana de Mashhad e é bastante utilizada para viagens e comércio.

É a segunda vez desde agosto, quando o Talibã tomou o governo afegão, que ambos os lados se envolvem em disputas de fronteira. Em dezembro, confrontos foram reportados entre Shagalak (Irã) e Nimroz (Afeganistão), cujo estopim foi a construção de um muro por Teerã.

O Talibã alegou que o muro fora erguido na zona neutra, ao invés do lado iraniano. Na ocasião, a república islâmica negou as acusações.

Teerã costumava manter relações amistosas com o Talibã antes do retorno dramático do grupo a Cabul, em meio à retirada apressada da ocupação estadunidense. Contudo, relações entre as partes foram tomadas por tensões nos últimos meses.

Em abril, o governo iraniano suspendeu serviços consulares no Afeganistão após ataques contra missões diplomáticas em Cabul e Herat, por manifestantes indignados com a política concedida a refugiados afegãos no país vizinho.

Até então, Irã recusa-se a reconhecer o governo talibã, ao considerá-lo “não-inclusivo”.

LEIA: Irã rejeita ofertas dos EUA para que Teerã desista de vingar o chefe da Força Quds

Categorias
AfeganistãoÁsia & AméricasIrãNotíciaOriente Médio
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments