Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Museus proeminentes do Reino Unido se recusam a participar de acordo cultural saudita

A secretária de Estado da Cultura do Reino Unido, Nadine Dorries, em Dubai, Emirados Árabes, em 10 de fevereiro de 2022 [François Nel/Getty Images]

Vários museus proeminentes no Reino Unido estão boicotando um acordo cultural firmado entre os governos britânico e saudita, enquanto organizações de todo o mundo continuam a expressar preocupação com o histórico de direitos humanos do Reino.

O memorando de entendimento foi assinado perto da capital saudita, Riad, no mês passado, pela secretária de Estado da Cultura do Reino Unido, Nadine Dorries, e seu homólogo saudita, o príncipe Badr bin Abdullah, com o Departamento de Digital, Cultura, Mídia e Esporte do Reino Unido (DCMS), afirmando que a iniciativa “envolve o foco em colaborações nos setores de cinema, museu e patrimônio”.

A iniciativa, segundo o jornal saudita Arab News, servirá para “desenvolver a cooperação para preservar a herança saudita […], aumentar a participação em festivais culturais e programas de residência artística entre instituições governamentais e privadas, realizar programas de capacitação e seminários culturais conjuntos”.

Essas instituições incluem museus, em particular, com o DCMS anunciando que “todos os 1.800 museus do Reino Unido podem participar. Também envolve uma missão comercial em seus estágios iniciais”.

Vários museus britânicos, no entanto, se recusaram a participar da iniciativa, incluindo a Tate, a National Gallery e o British Museum. O Victoria and Albert Museum também se recusou a fazer parte, segundo uma de suas porta-vozes, confirmando que “não está participando de atividades como parte do acordo cultural entre o Reino Unido e a Arábia Saudita”.

Os museus não revelaram os motivos da recusa, mas é provável que seja devido ao histórico ruim de direitos humanos da Arábia Saudita, já que a preocupação aumentou nos últimos anos com certas controvérsias, como o assassinato do jornalista exilado Jamal Khashoggi, em 2018, e outras tentativas de assassinato desde então.

LEIA: Arábia Saudita oferece mediação na crise Rússia-Ucrânia

Categorias
Arábia SauditaEuropa & RússiaNotíciaOriente MédioReino Unido
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments