Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Corbyn pede reconhecimento incondicional imediato da Palestina

Jeremy Corbyn dirige-se aos apoiantes de Julian Assange protestando do lado de fora dos Royal Courts of Justice no segundo dia da audiência sobre o recurso do governo dos Estados Unidos à decisão do Tribunal Distrital de bloquear a extradição de Julian Assange em Londres, Reino Unido, em 28 de outubro de 2021 [Wiktor Szymanowicz/Agência Anadolu]

O ex-chefe do Partido Trabalhista britânico Jeremy Corbyn pediu o reconhecimento imediato e incondicional do Estado da Palestina.

Durante uma discussão no Parlamento sobre o reconhecimento do Estado da Palestina na quinta-feira, Corbyn afirmou: “Devemos apoiar o reconhecimento imediato e incondicional do Estado da Palestina”.

Corbyn também twittou um vídeo de seu discurso no Parlamento no qual falou sobre os abusos da política de assentamentos israelenses.

Ele afirmou que os assentamentos construídos pela ocupação visam há anos tirar os palestinos das casas em que vivem há 70 ou 80 anos.

Corbyn observou que testemunhou pessoalmente refugiados sofrendo profundamente devido às políticas israelenses que os expulsam de suas casas.

Ele também falou sobre as tentativas da ocupação de evacuar o bairro Sheikh Jarrah e outras áreas em Jerusalém ocupada, circunstâncias em que moradores fugiram para Jerusalém após a Nakba de 1948.

LEIA: Dar voz à ‘face feia e extremista de Israel’ não é ‘liberdade de expressão’

Categorias
Europa & RússiaIsraelNotíciaOriente MédioPalestinaReino Unido
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments