Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Talibã afirma neutralidade e pede moderação entre Rússia e Ucrânia

Abdul Qahar Balkhi, porta-voz do Ministério das Relações Exteriores afegão [QaharBalkhi/Twitter]

O governo interino liderado pelo Talibã no Afeganistão pediu, na sexta-feira, moderação em meio à intervenção da Rússia na Ucrânia, enfatizando que a política externa de Cabul é a de “neutralidade”, informou a Agência Anadolu.

“Todos os lados precisam desistir de tomar posições que possam intensificar a violência”, disse Abdul Qahar Balkhi, porta-voz do Ministério das Relações Exteriores afegão.

A Rússia lançou sua temida intervenção militar na Ucrânia na quinta-feira, com o presidente Vladimir Putin dizendo que o objetivo da operação é proteger as pessoas “sujeitas ao genocídio” por Kiev e “desmilitarizar e desnazificar” a Ucrânia. Ele também pediu ao exército ucraniano que deponha suas armas.

Segundo o presidente ucraniano, Volodymyr Zelenskyy, mais de 130 pessoas, incluindo civis, foram mortas no primeiro dia da intervenção militar.

LEIA: Empresa foi financiada pelo Reino Unido para desencorajar a migração dos afegãos, revela relatório

Balkhi enfatizou que o governo interino do Talibã segue como uma “política externa de neutralidade, (mas) pede que ambos os lados do conflito resolvam a crise por meio do diálogo e de meios pacíficos”.

Ele também pediu a Moscou e Kiev que protejam estudantes e migrantes afegãos na região.

Após a queda do governo do Afeganistão, apoiado pelos EUA, em agosto passado, Moscou provou ser uma fonte significativa de apoio para o novo governo talibã.

Antes de enfrentar as forças estrangeiras lideradas pelos EUA no Afeganistão, o Talibã lutou contra a antiga União Soviética quando esta invadiu o país no final dos anos 1970.

Categorias
AfeganistãoÁsia & AméricasEuropa & RússiaNotíciaRússiaUcrânia
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments