Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Clássico feminista da literatura turca chega ao Brasil em tradução inédita

Autor do livro(s) :Leylâ Erbil
Data de publicação :1ª edição, 2022
Editora :Tabla
Número de páginas do Livro :224 páginas
ISBN-13 :978-65-86824-23-0

Pela primeira vez, os leitores brasileiros vão poder conhecer um grande clássico da literatura turca da premiada escritora Leylâ Erbil. A autora foi a primeira mulher da Turquia a ser indicada ao Prêmio Nobel da Literatura e tem agora seu romance de estreia, publicado em 1971, e ainda inédito no Brasil, publicado pela Editora Tabla com tradução de Marco Syrayama.

Com um estilo ousado e desafiador, Leylâ Erbil, nesse seu primeiro romance, tematiza questões polêmicas para a Istambul de então: o feminismo e a ideologia socialista, o incesto, a virgindade, a igualdade de gêneros, os dogmas religiosos, o peso do patriarcado e a liberdade de expressão.

Em Uma mulher estranha, dividido em quatro “retratos”, acompanhamos a trajetória da protagonista Nermin e as descobertas existenciais que ela vai engendrando a partir de suas relações com uma mãe violentamente religiosa, um pai mais liberal, os amigos idealistas, as amigas conformadas, os líderes políticos decepcionantes, todos emergindo de seus conflitos cotidianos e todos, em sua paradoxal e pungente humanidade, buscando as formas mais preciosas de amor.

Incorporando os dilemas e tabus da sociedade turca à sua escrita, Erbil nos presenteia com um texto experimental tanto no conteúdo quanto na forma: a fragmentação do mundo moderno é reproduzida num discurso não linear e multivocal. (…) Tudo isso aliado a um humor ácido (que beira o surreal), numa narrativa em que a quebra das convenções corresponde a uma maneira revigorada de se compor uma escritura — qualidades que levaram Leylâ Erbil a ser a primeira escritora turca indicada ao Prêmio Nobel”, afirma Dirce Waltrick do Amarante, ensaísta, tradutora e escritora, na orelha do livro.

LEIA: Palestina: Vozes da resistência e memórias de viajantes

“Agora o público leitor brasileiro tem a oportunidade de conhecer a inventividade e a profundidade da voz de Erbil que, desde o título deste livro, nos coloca em confronto com tudo aquilo que pode suscitar as mais profícuas reflexões trazidas pela condição do ‘estranho’.”, completa Dirce.

A autora Leylâ Erbil (1931–2013) foi a primeira mulher turca a ser indicada ao Nobel de literatura pela PEN International em 2002. É considerada uma das escritoras mais revolucionárias na história da literatura turca recente, não só pelo seu trabalho de “artesã” com a sintaxe de seus textos, mas também por abordar tópicos como: condição da mulher, gênero, sexualidade e subconsciente.

O tradutor Marco Syrayama de Pinto é formado em Letras pela USP, e doutor pela mesma instituição na área de Estudos da Tradução. Atua como professor de idiomas (inglês, turco, árabe), e como tradutor há mais de 20 anos.  A Editora Tabla publica livros referentes às culturas do Oriente Médio e do Norte da África e seus ecos no Ocidente.

Categorias
Europa & RússiaResenhasResenhas - LivrosTurquia
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments