Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Israel demolirá casa de dois prisioneiros palestinos presos como punição coletiva

Forças israelenses demolem um prédio palestino na Cisjordânia, em 28 de dezembro de 2021 [Mamoun Wazwaz/Agência Anadolu]

As autoridades de ocupação israelenses, no início desta semana, notificaram as famílias de dois irmãos palestinos acusados ​​de realizar uma suposta operação de tiroteio no mês passado, que eles vão demolir sua casa em Jenin, com sede na Cisjordânia ocupada.

De acordo com a agência de notícias Wafa, a demolição planejada deixará quatro famílias, compostas de mais de 30 pessoas, desabrigadas.

Ghaith e Omar Jaradat, irmãos de 20 e 17 anos, são acusados ​​de realizar um suposto ataque a tiros ocorrido em 16 de dezembro, próximo ao assentamento ilegal de Homesh, ao norte de Nablus, que resultou na morte de um colono israelense.

As forças de ocupação prenderam os irmãos, juntamente com seu tio, acusado de ser cúmplice, depois de invadir sua casa na cidade de Silat Al-Harithiya, em Jenin, com cães e mais de 100 soldados.

Jovens palestinos locais, que protestavam contra o ataque, foram atacados por soldados israelenses, que dispararam balas reais, gás lacrimogêneo e granadas de efeito moral contra eles, ferindo um jovem, segundo moradores locais.

Os soldados israelenses também fizeram medições da casa da família para prepará-los para a demolição, um ato realizado regularmente pelas forças israelenses e descrito como “punição coletiva” por grupos de direitos humanos.

As forças israelenses usam demolições de casas como uma política contra as famílias dos palestinos que acusam de atacar israelenses. A política foi condenada por especialistas da ONU e grupos de direitos humanos.

LEIA: Forças israelenses derrubam casa de Salhiya no Sheikh Jarrah em ataque noturno

Categorias
IsraelNotíciaOriente MédioPalestina
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments