Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

AP suspende comitê que coleta evidências para Haia

Tribunal Penal Internacional (TPI) em Haia, Holanda, 20 de julho de 2018 [Ant Palmer/Getty Images]

A Autoridade Palestina (AP) suspendeu o trabalho do comitê responsável por coletar evidências contra a ocupação israelense a serem encaminhadas ao Tribunal Penal Internacional (TPI), sediado em Haia, segundo informações divulgadas ontem (17) pela imprensa local.

A televisão israelense afirmou que o escritório da presidência em Ramallah solicitou ao comitê que “interrompa seu trabalho neste momento”. A ordem supostamente resultou de um encontro entre Mahmoud Abbas e o Ministro da Defesa de Israel, Benny Gantz.

Segundo a reportagem, Gantz também pediu a Abbas que deixe de pagar pensões a famílias de mártires e prisioneiros palestinos. Aparentemente, o presidente palestino prometeu responder aos apelos do ministro israelense caso o processo político seja retomado.

Abbas observou ainda as dificuldades em executar as demandas de Gantz na conjuntura atual. Entretanto, o comitê de inquérito foi suspenso sem qualquer razão concedida, até então.

Há outros comitês coletando evidências contra Israel para a investigação internacional; somente um teve suas operações interrompidas. A televisão israelense, não obstante, enalteceu a medida como “positiva”, de modo a atenuar tensões entre Ramallah e Tel Aviv.

LEIA: Abbas discute ‘aprofundamento da coordenação de segurança’ com Gantz em rara reunião em Israel

Categorias
IsraelNotíciaOrganizações InternacionaisOriente MédioPalestinaTPI
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments