Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Novo embaixador dos EUA nega visitar assentamentos, promete apoio à normalização

Tom Nides, novo embaixador dos Estados Unidos em Israel, então diretor administrativo do banco Morgan Stanley, em Nova York, 2 de outubro de 2015 [Leigh Vogel/Getty Images]

Tom Nides, novo embaixador dos Estados Unidos em Israel, afirmou na sexta-feira (14) que não visitará os assentamentos israelenses na Cisjordânia ocupada, mas reiterou seu apoio aos esforços de normalização com países árabes e islâmicos.

Em entrevista em hebraico ao jornal Yedioth Ahronoth, Nides — empossado em novembro — alegou não desejar conduzir ações que possam escalar a situação em campo.

Nides é próximo do presidente Joe Biden e seu secretário de estado Antony Blinken.

Nides, que é judeu, recordou visitar Israel na década de 1970, ao descrevê-lo como “especial”. No entanto, declarou: “No que se refere a Israel, não tenho ideologia. Tudo que me importa é que permaneça um estado forte, democrático e judaico”.

Reafirmou o diplomata: “Peço tanto aos palestinos quanto aos israelenses que não assumam medidas que deflagrem uma escalada; portanto, não quero fazer nada deliberado que possa incitar desrespeito ou indignação entre as pessoas”.

Sobre o Irã, comentou: “As manchetes se acalmaram porque alcançamos confiança. Nós acreditamos neles e eles acreditam em nós”. Segundo Nides, Tel Aviv e Washington compartilham o objetivo de impedir que o país se torne uma potência nuclear.

Nides reconheceu que o senador republicano Rand Paul ajudou a mobilizar recursos americanos para reabastecer o sistema de mísseis israelense Domo de Ferro. Durante a entrevista, enfatizou: “Há zero chance de não conseguirmos isso”.

LEIA: Israel avança para construir 3.557 unidades coloniais em Jerusalém ocupada

Categorias
IsraelNotíciaOriente MédioPalestina
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments