Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Suprema Corte de Israel reduz sentença para colono que jogou granadas de efeito moral contra palestinos

Palestina mostra parte de uma granada de efeito moral que foi lançada contra ela em Jerusalém, em 10 de maio de 2021 [Eyad Tawil/Agência Anadolu]

A Suprema Corte de Israel reduziu a sentença de um colono israelense extremista condenado por lançar granadas de efeito moral em casas palestinas no ano passado na Cisjordânia ocupada. O juiz Hagai Tarsi condenou inicialmente o adolescente, cujo nome não foi divulgado, a 20 meses de prisão e a uma multa de US$ 18.950, que será paga às suas vítimas no vilarejo de Sarta.

O ataque resultou em fragmentos de granada que feriram um palestino de 61 anos e duas mulheres, uma delas grávida. Todos precisavam de atendimento médico. Outros quatro suspeitos não foram acusados.

No entanto, o Haaretz informou que o tribunal reduziu a sentença ontem para 12 meses, após um acordo entre defesa e acusação. O recurso contra a sentença original foi interposto em nome do réu pela Honenu, uma organização de assistência jurídica de direita.

Tarsi disse que a promotoria falhou em justificar uma sentença que teria proporcionado “um benefício tão extremo” ao réu, acrescentando que o colono israelense realmente merecia uma sentença de dois anos e meio.

O colono se declarou culpado de conspiração racialmente motivada e lesão agravada. Como parte de sua delação premiada, ele também admitiu a posse de uma faca e danificar intencionalmente veículos automotores. Após a decisão da Suprema Corte, ele será libertado da prisão em breve.

A sentença emitida é muito mais branda do que as proferidas a menores palestinos condenados por atirar pedras. Mesmo que nenhum dano seja causado, eles enfrentam penas de até 20 anos de prisão.

LEIA: Colonos israelenses instalam câmeras em casa ocupada de Sheikh Jarrah

Categorias
IsraelNotíciaOriente MédioPalestina
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments