Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Israel está preocupado com seus acordos secretos com o Cazaquistão

As forças de segurança do Cazaquistão vigiam e patrulham as ruas depois que os protestos eclodiram devido ao aumento dos preços do gás liquefeito de petróleo (GLP) que se transformou em confrontos com a polícia e vandalismo na antiga capital do Cazaquistão, Almaty, em 12 de janeiro de 2022 [Pavel Pavlov/Anadolu Agência]

A turbulência na República do Cazaquistão deixou Israel preocupado com seus acordos secretos de petróleo, segurança cibernética e armas com o país da Ásia Central, segundo o colunista do Haaretz David Rosenberg. Apesar de parecer marginal para Israel, o Cazaquistão é, na verdade, “uma importante fonte de petróleo importado e um mercado lucrativo para armas israelenses”.

Citando especialistas em tais assuntos, ele disse que “ambos os negócios estão envoltos em sigilo, mas são estrategicamente importantes”.

De fato, Gabriel Mitchell, membro de políticas do Instituto Israelense de Políticas Externas Regionais – Mitvim – estima que talvez 10 a 20 por cento do petróleo importado de Israel venha do Cazaquistão. A recente agitação no país, com 160 manifestantes mortos, deixou Israel preocupado com suas importações de petróleo.

Além disso, assinou “um acordo de defesa” com o Cazaquistão em 2014. Os detalhes nunca foram revelados, mas parecem abranger principalmente as vendas de armas. “Todas as grandes empresas de defesa de Israel venderam produtos para as forças armadas e policiais do Cazaquistão, incluindo drones, foguetes de precisão, sistemas de radar e equipamentos de comunicação.”

Rosenberg mencionou relatórios que apontavam que os telefones celulares de pelo menos quatro ativistas críticos do governo no Cazaquistão foram encontrados infectados por software produzido pela controversa NSO Company de Israel.

As vendas de armas e segurança cibernética para o país autocrático com um histórico ruim de direitos humanos, concluiu o colunista, podem agora colocar Israel em uma posição especialmente embaraçosa, pois sua tecnologia pode ser usada contra manifestantes.

LEIA: Chefe russo da ‘missão de paz’ no Cazaquistão é o mesmo que interveio na Síria e Ucrânia

Categorias
Ásia & AméricasCazaquistãoIsraelNotíciaOriente Médio
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments