Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Exposição do Prêmio de Fotografia de Istambul é inaugurada na metrópole turca

Exposição do Prêmio de Fotografia de Istambul, realizado pela agência Anadolu, na Universidade Bilgi, no centro da metrópole turca, em 2 de dezembro de 2021 [İsa Terli/Agência Anadolu]
Exposição do Prêmio de Fotografia de Istambul, realizado pela agência Anadolu, na Universidade Bilgi, no centro da metrópole turca, em 2 de dezembro de 2021 [İsa Terli/Agência Anadolu]

A terceira exposição do Prêmio de Fotografia de Istambul, concurso internacional de fotojornalismo realizado pela agência de notícias Anadolu, foi aberta a visitantes nesta quinta-feira (2), no Museu de Energia do campus de Santralistanbul, da Universidade Bilgi.

A exibição permanece no centro cultural universitário até 10 de dezembro.

Oguz Enis Peru, vice-diretor da agência Anadolu, foi responsável por inaugurar a mostra e deu destaque ao vencedor deste ano, Mohammed Shajahan, cuja fotografia em alto contraste registrou um momento dramático durante a pandemia de covid-19 em Bangladesh.

Segundo Peru, a imagem “condensa a luta contra o coronavírus em um único retrato, ao fazer-nos sentir uma história que milhares de palavras poderiam nos contar”.

A edição de 2021 marca a sétima edição do Prêmio de Fotografia de Istambul.

Segundo o representante da agência Anadolu, a importância do evento — cujo objetivo é “reconhecer esforços de profissionais diferenciados” — cresce anualmente.

LEIA: Empresário quer dar ao café turco o lugar que ele merece

Fotógrafos de 96 países se inscreveram neste ano, com cerca de 15 mil fotos submetidas.

Terceiro lugar: Adam Pretty

Adam Pretty, fotógrafo da empresa Getty Images e terceiro lugar na categoria individual desportiva, compareceu à cerimônia de abertura da exposição e descreveu sua visita a Istambul, pela primeira vez em 17 anos, como uma “grande honra e privilégio”.

“Penso que o Prêmio de Fotografia de Istambul é um concurso fantástico”, afirmou à agência Anadolu. “Se podemos espalhar a mensagem do fotojornalismo em todo o mundo, nos mais diferentes países, creio tratar-se de algo positivo”.

Pretty destacou o prestígio da competição entre seus pares, ao afirmar:

A exibição e o livro publicado ajudam muito e são produzidos com excelência.

Pretty saudou a importância do reconhecimento e da exposição de suas obras internacionalmente. “Como contador de histórias, penso que é o tipo de coisa que quero fazer; é a motivação por trás do que tento fazer”.

Ao comentar o mérito do jornalismo esportivo durante a pandemia, acrescentou: “Em particular nos últimos dois anos, o esporte exerceu um enorme papel em ajudar as pessoas”.

“Espero que seja essa também a história por trás de minha imagem”, observou ao referir-se a sua fotografia de um atleta alemão escalando uma parede de toras empilhadas, como treinamento improvisado sob as restrições do coronavírus.

As imagens selecionadas incluem eventos que marcaram o último ano — dentre os quais, a pandemia de covid-19, a explosão em Beirute e o Campeonato Mundial de Ciclismo.

As fotografias vencedoras foram exibidas previamente no Centro de Artes CerModern, em Ancara, capital da Turquia, e na sede das Nações Unidas em Nova York, em outubro.

LEIA: Tempestade mata quatro na Turquia

Catorze fotógrafos foram condecorados, nas seguintes categorias: notícias, esportes, fotojornalismo, fotojornalismo esportivo, cotidiano e retratos.

O Prêmio de Fotografia de Istambul é patrocinado pela empresa aérea Turkish Airlines e pela Agência de Coordenação e Cooperação da Turquia (TIKA).

As datas de inscrição para a premiação de 2022 — que marca a oitava edição do concurso — serão anunciadas nas próximas semanas. Mais informações e as imagens vencedoras estão disponíveis em www.istanbulphotoawards.com.

Categorias
Europa & RússiaNotíciaTurquia
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments