Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Israel ordena palestinos a interromper obras de 32 casas em Nablus

Protesto contra a construção de assentamentos ilegais no distrito de Asira al-Qibliya, em Nablus, Cisjordânia ocupada, 25 de setembro de 2020 [Issam Rimawi/Agência Anadolu]
Protesto contra a construção de assentamentos ilegais no distrito de Asira al-Qibliya, em Nablus, Cisjordânia ocupada, 25 de setembro de 2020 [Issam Rimawi/Agência Anadolu]

Autoridades da ocupação israelense ordenaram ontem (29) a suspensão das obras de 32 casas palestinas na aldeia de Qusra, a sudeste de Nablus, Cisjordânia ocupada.

Imad Jamil, vice-chefe do conselho local, denunciou: “Forças da ocupação israelense entregaram ordens para interrompermos a construção de 32 residências, além de uma ordem de demolição contra um galpão de uso agrário, localizado em nossa aldeia”.

As casas afetadas pela determinação israelense pertencem a cidadãos palestinos e situam-se em terras palestinas de propriedade privada.

Segundo o representante da aldeia, um total de 25 famílias já vivem em 20 das casas afetadas. “Caso essas residências sejam demolidas, todas essas famílias serão desabrigadas e suas crianças não terão onde viver”, comentou Jamil.

Em Jerusalém ocupada, forças de Israel demoliram uma loja de materiais de construção.

Enquanto isso, na estrada entre Jenin e Nablus, soldados distribuíram diversas ordens de demolição e interrupção de obras a palestinos locais, segundo informações da agência Wafa.

LEIA: Israel planeja construir 17.000 unidades de assentamento em Jerusalém

Categorias
IsraelNotíciaOriente MédioPalestina
Show Comments
Show Comments