Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Burhan promete deixar a política sudanesa após as eleições de 2023

General Abdel Fattah al-Burhan, chefe do Conselho Soberano do Sudão, e seu vice, Mohamed Hamdan Dagalo, durante cerimônia de graduação militar das forças especiais, em Cartum, 22 de setembro de 2021 [Mahmoud Hjaj/Agência Anadolu]

O tenente-general Abdel Fattah al-Burhan, comandante máximo do exército sudanês, afirmou nesta quarta-feira (24) que pretende deixar a arena política e aposentar-se de sua carreira nas Forças Armadas, após as eleições nacionais previstas para 2023.

“Estamos definitivamente comprometidos em realizar eleições em 2023”, prometeu al-Burhan ao Financial Times. “Depois disso, vou cuidar da minha vida e deixar as Forças Armadas”.

Sob o acordo de transição estabelecido em 2019, o general não pode concorrer no pleito.

Al-Burhan argumentou que o acordo firmado no domingo (21) com o premiê Abdalla Hamdok permite a formação de um governo independente e técnico, a fim de priorizar questões essenciais ao estágio transicional da política sudanesa, como economia, eleições e segurança.

No último mês, al-Burhan liderou a tomada militar do poder, ao destituir o gabinete civil de Hamdok e dissolver o Conselho Soberano, constituído após a deposição do longevo ditador Omar al-Bashir. A medida foi vastamente descrita como golpe de estado.

LEIA: Ministros renunciam no Sudão em protesto ao acordo com o exército

Categorias
ÁfricaNotíciaSudão
Show Comments
Show Comments