Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

‘Não há mais tempo’ para conter o programa nuclear iraniano, alega Boris Johnson

Primeiro-Ministro do Reino Unido Boris Johnson recebe o Presidente de Israel Isaac Herzog em Londres, 23 de novembro de 2021 [Wiktor Szymanowicz/Agência Anadolu]

O Primeiro-Ministro do Reino Unido Boris Johnson afirmou nesta terça-feira (23) que “não há mais tempo suficiente” para interromper o programa nuclear iraniano, durante visita do presidente israelense Isaac Herzog à sede do governo britânico.

Segundo o premiê, a visita de Herzog é um “testemunho importante da força do relacionamento com Israel”. Os elogios de Johnson contrapõem denúncias sobre a ocupação israelense na Palestina histórica, descrita como regime de apartheid por ongs internacionais.

Em contrapartida, o chefe de estado israelense expressou esperanças de que os países em processo de negociação com Teerã sejam veementes em seus termos.

“É preciso ser o mais duro possível, pois não acreditamos que agem com transparência; apenas com todas as opções sobre a mesa, avançaremos na direção correta”, afirmou.

Herzog prosseguiu ao agradecer a decisão britânica de designar o Hamas em sua totalidade como “grupo terrorista”. Johnson defendeu a medida, apesar das controvérsias.

Também na terça-feira, o premiê israelense Naftali Bennett insistiu que seu país “jamais” será parte de qualquer acordo com a república islâmica. “O equívoco cometido pelo com a assinatura do primeiro acordo nuclear, em 2015 … jamais será repetido”.

LEIA: Israel vê bomba atômica iraniana em cinco anos, com ou sem acordo

Categorias
Europa & RússiaIrãIsraelNotíciaOriente MédioPalestinaReino Unido
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments