Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Equipe de robótica formada por mulheres afegãs recebe prêmio em competição global

Equipe de robótica do Afeganistão [Reprodução/Twitter]

A equipe de robótica do Afeganistão, formada apenas por garotas, ganhou o prêmio Judges Award na competição FIRST Global Challenge (FGC) de 2021. O prêmio foi dado “em reconhecimento de sua perseverança e promoção dos valores do FIRST Global, apesar dos extraordinários obstáculos”.

As adolescentes exibiram três de seus novos robôs em uma competição virtual no desafio global. Equipes de 177 países participaram da competição.

“Fomos as garotas que lutaram com muitos obstáculos. Recebemos as oportunidades e ganhamos uma grande honra”, disse Somaya Faruqi, a líder da equipe de robótica, segundo o site afegão Tolo News.

“Entre 177 países do mundo que participaram da competição, pudemos ganhar com sucesso o Prêmio Judges. Este foi um prêmio dado a uma equipe que teve o melhor desempenho durante a competição e que trabalhou duro”, disse Ayda Haydarpour, de dezessete anos.

LEIA: Afeganistão no olho da tempestade

“Apesar dos problemas que tivemos durante nossos três meses de participação na FGC. Mais uma vez, não desistimos e trabalhamos dias e noites para atingir nosso objetivo”, escreveu Ayda.

As meninas também disseram que esta conquista pertence às meninas no Afeganistão e exortaram as meninas afegãs a continuarem sua educação sem nenhum medo.

“Esta conquista não é apenas a conquista de nossa equipe, mas a conquista de todas as garotas afegãs. Provamos mais uma vez que se as meninas afegãs tiverem oportunidades de estudar e progredir, elas podem levantar a bandeira do nosso país em todo o mundo”, disse Elham Mansoori, integrante da equipe.

“Estou feliz por termos conseguido levar a vitória mais uma vez ao nosso querido país. Espero que nossas conquistas continuem no futuro”, disse Florance Pouya.

“Este ano nossa situação foi diferente,tivemos mais dificuldades que nos anos anteriores,tivemos que deixar o país no meio da competição,mas continuamos. O ponto importante é que não desistimos. Estamos felizes em ganhar o Judge award nesta rodada de competições”, escreveu Faruqi.

Da equipe, Pouya, Mansoori, Haydarpour, Faruqi e Diana Wahabzada também foram homenageadas na lista deste ano “Under 30 Asia” da Forbes, que destaca vinte pessoas com menos de 21 anos.

Após as mudanças políticas de 15 de agosto, a equipe de robótica deixou o Afeganistão. Agora eles estão vivendo e trabalhando no Catar.

O FIRST Global Challenge é uma competição internacional de robótica de estilo olímpico que ocorre em um país diferente a cada ano. FIRST Global convida cada nação a enviar uma equipe para construir e programar um robô para competir. As equipes trabalham juntas para completar tarefas em um jogo temático em torno de um dos maiores desafios que nosso planeta enfrenta, incluindo os 14 Grandes Desafios para a Engenharia, em um esforço para fomentar o entendimento e a cooperação entre os jovens do mundo enquanto eles usam suas habilidades para resolver os problemas do mundo. Os desafios que enfrentamos como uma sociedade global precisam ser resolvidos, e a próxima geração pode cumprir a tarefa — juntos.

O Afeganistão é representado por uma equipe totalmente feminina, a primeira equipe de robótica do país. “Nossos membros da equipe são de diferentes escolas de ensino médio no Afeganistão. Como um grupo dedicado de estudantes, mentores e voluntários, nosso objetivo é transformar a cultura de nossa comunidade através do programa STEAM e nos tornarmos jovens líderes da ciência e tecnologia. Queremos desenvolver e explorar nossas mentes e criatividade e talvez desvendar o gênio dentro de cada uma de nós”, elas dizem na apresentação. “Queremos fazer a diferença e a maioria dos avanços na ciência, tecnologia e outras indústrias normalmente começam com o sonho de uma criança de fazer algo grandioso. Queremos ser essa criança e perseguir nossos sonhos para fazer a diferença na vida das pessoas”.

LEIA: Da guerra no Afeganistão à guerra feminista

Categorias
AfeganistãoÁsia & AméricasNotícia
Show Comments
Show Comments