Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Irã impõe restrições ao monitoramento de instalações nucleares, diz a AIEA

Diretor-geral da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), Rafael Grossi em Viena, Áustria, em 7 de junho de 2021 [Aşkın Aşkın/Agência Anadolu]

O diretor-geral da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), Rafael Grossi, disse que o Irã está colocando restrições ao monitoramento de sua instalação nuclear, que foi objeto de ataque em junho deste ano, informou a NBC News.

Grossi disse que o monitoramento das principais instalações nucleares do Irã “não está mais em vigor”. No início deste ano, depois que o Irã deixou de permitir que os inspetores da AIEA realizassem inspeções rápidas exigidas pelo acordo de 2015, Grossi intermediou um acordo que veria câmeras da AIEA dentro das instalações nucleares funcionando constantemente.

Em junho deste ano, uma instalação nos subúrbios de Teerã que fabrica peças centrífugas foi atacada, com Teerã acusando Israel.

LEIA: Irã acusa AIEA de ‘padrões duplos’ e de ‘ignorar’ Israel

Grossi disse à NBC: “Não paralisou o que estamos fazendo lá, mas danos… foram causados, com um potencial de não sermos capazes de reconstruir o quadro, o quebra-cabeças”.

“Se e quando o [acordo nuclear do Irã] JCPOA [sigla em inglês para Plano de Ação Conjunto Global] for reiniciado, sei que para os parceiros da JCPOA voltarem a um acordo, eles terão que saber onde estão colocando seus pés”.

As conversas para restaurar o acordo têm estado em andamento com o Irã, dizendo que eles devem começar em breve, porém nenhuma data foi anunciada.

Categorias
Ásia & AméricasEstados UnidosIrãNotíciaOriente Médio
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments