Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Saied despede governador de Gafsa na Tunísia

Presidente da República da Tunísia, Kais Saied, no Palácio Real, em 03 de junho de 2021, em Bruxelas, Bélgica [Olivier Matthys/Getty Images]

O presidente tunisino, Kais Saied, demitiu ontem o governador de Gafsa, Sami El-Ghabi, segundo um comunicado oficial.

“O presidente da República, Kais Saied, emitiu na quinta-feira, uma ordem presidencial para encerrar as tarefas de Sami El-Ghabi como governador de Gafsa”, disse a presidência em um comunicado.

Essa decisão vem na sequência de uma série de demissões tomadas por Saied contra vários governadores do país desde 25 de julho, incluindo o governador de Monastir Akram Al-Sebri, o governador de Medenine Habib Chouat, o governador de Zaghouan Saleh Matrawi, o governador de Gabes Mongi Thamer e governador de Bizerte Mohamed Koueider.

Saied detém quase o poder total desde 25 de julho, quando demitiu o primeiro-ministro, suspendeu o parlamento e assumiu a autoridade executiva, citando uma emergência nacional.

Ele nomeou um primeiro-ministro em 29 de setembro e, desde então, um governo foi formado.

A maioria dos partidos políticos do país considerou a medida um “golpe contra a constituição” e as conquistas da revolução de 2011. Os críticos dizem que as decisões de Saied fortaleceram os poderes da presidência às custas do parlamento e do governo e que ele pretende transformar o governo do país em um sistema presidencialista.

Em mais de uma ocasião, Saied, que iniciou um mandato presidencial de cinco anos em 2019, disse que suas decisões excepcionais não são um golpe, mas sim medidas no âmbito da constituição para proteger o estado do “perigo iminente”.

A Tunísia está caindo em uma armadilha perigosa? [Sabaaneh/Monitor do Oriente Médio]

Categorias
ÁfricaNotíciaTunísia
Show Comments
Show Comments