Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Regime de Assad se aproveitou da ajuda humanitária da ONU

Civis que fugiram dos ataques do regime de Assad são vistos num campo de refugiados em Idlib, Síria, em 5 de Dezembro de 2020 [Muhammed Said/Agência Anadolu]
Civis que fugiram dos ataques do regime de Assad são vistos num campo de refugiados em Idlib, Síria, em 5 de Dezembro de 2020 [Muhammed Said/Agência Anadolu]

O governo sírio sacou milhões de dólares da ajuda humanitária estrangeira, forçando as agências da ONU a utilizarem uma taxa de câmbio mais baixa, de acordo com novas pesquisas, relatou o The Guardian.

De acordo com a reportagem, a investigação conduzida pelo Centro de Estudos Estratégicos e Internacionais (CSIS) diz que o Banco Central da Síria, com efeito, ganhou 60 milhões de dólares em 2020 ao embolsar 0,51 dólares de cada dólar de ajuda enviado para a Síria. O Banco Central é sancionado pelo Reino Unido, EUA e União Europeia.

A reportagem salienta que centenas de contratos da ONU para aquisição de bens e serviços para pessoas que vivem em áreas da Síria detidas pelo governo, onde mais de 90% da população vive na pobreza desde que a libra síria, ou lira, caiu no ano passado.

“Esta investigação mostra uma forma incrivelmente sistemática de desviar a ajuda antes mesmo de ter a oportunidade de ser implementada ou utilizada no terreno”, disse Natasha Hall, do CSIS.

No ano passado, a Human Rights Watch (HRW) afirmou ter arriscado ser cúmplice das violações dos direitos humanos na Síria, se não garantissem transparência e supervisão eficaz.

LEIA: Síria: Massacre em Idlib deixa pelo menos onze mortos, incluindo quatro crianças

Categorias
NotíciaONUOrganizações InternacionaisOriente MédioSíria
Show Comments
Show Comments