Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Manifestantes da Tunísia atacam equipe de TV

Jornalistas que trabalham para a estação de televisão nacional da Tunísia foram “violentamente atacados” enquanto cobriam manifestações ‘antigolpe’ no país ontem.

Fontes do Journalists Syndicate foram citadas pela mídia local como tendo dito que os jornalistas Fadwa Shtoro e Ayman Al-Hajj Salem, ficaram com “ferimentos graves na cabeça” como resultado do ataque.

“Alguns manifestantes também atacaram dois fotojornalistas que estavam garantindo a cobertura de campo”, acrescentaram as fontes.

As forças de segurança locais intervieram para proteger a equipe de imprensa após o ataque e os retiraram do local do protesto.

Em 25 de julho, o presidente tunisiano, Kais Saied, citou o artigo 80 da constituição para demitir o primeiro-ministro Hicham Mechichi, congelar o trabalho do parlamento por 30 dias, levantar a imunidade dos ministros e nomear-se chefe do poder executivo até a formação de um novo governo.

LEIA: Judiciário da Tunísia está sendo pressionado para servir à agenda política, aponta Ennahda

Isso aconteceu depois que protestos violentos estouraram em várias cidades tunisianas criticando a forma como o governo lida com a economia e o coronavírus. Os manifestantes pediram a dissolução do parlamento.

A maioria dos partidos políticos do país considerou a medida um “golpe contra a constituição” e as conquistas da revolução de 2011.

Os protestos se intensificaram contra suas ações nos últimos dias, com os tunisianos chamando isso de “tomada de poder”.

Categorias
ÁfricaNotíciaTunísiaVídeos & Fotojornalismo
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments