Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Covid deixa perdas de US$200 bi a Oriente Médio e Norte da África, alerta Banco Mundial

Pessoas usam máscara de proteção como medida preventiva contra o coronavírus (covid-19), em Teerã, capital do Irã, 17 de abril de 2021 [Fatemeh Bahrami/Agência Anadolu]
Pessoas usam máscara de proteção como medida preventiva contra o coronavírus (covid-19), em Teerã, capital do Irã, 17 de abril de 2021 [Fatemeh Bahrami/Agência Anadolu]

Devido à pandemia de coronavírus, as economias da região do Norte da África e Oriente Médio deverão sofrer perdas estimadas em US$200 bilhões até o fim de 2021, advertiu nesta quinta-feira (7) um relatório divulgado pelo Banco Mundial.

A instituição financeira observou que os prejuízos foram calculados ao comparar projeções do produto interno bruto (PIB) anteriores à emergência do covid-19.

O PIB regional contraiu 3.8% em 2020 e deve crescer apenas 2.8% neste ano.

“Tendências socioeconômicas de longo prazo e falta de investimentos nos sistemas de saúde pública deixaram a região mal preparada para responder à pandemia”, alertou o relatório, contribuindo para uma “recuperação tênue e desigual pós-covid-19”.

De sua parte, Ferid Belhaj, vice-presidente do Banco Mundial para Oriente Médio e Norte da África, descreveu o impacto econômico como “devastador” e “lembrete de que desenvolvimento econômico e saúde pública são indissociáveis”.

“É uma triste realidade que os sistemas de saúde pública locais, considerados relativamente desenvolvidos, entraram em colapso devido à crise”, acrescentou Belhaj.

Segundo o representante do Banco Mundial, o PIB per capita da região — que ajuda a compreender padrões de vida — terá também uma “recuperação tênue e desigual em 2021”, com crescimento de 1.1% após queda de 5.4% no último ano.

LEIA: Crise hídrica afeta 5 milhões de pessoas no norte da Síria, alerta ONU

Categorias
ÁfricaCoronavírusNotíciaOriente Médio
Show Comments
Show Comments