Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Hamas urge líderes árabes e muçulmanos a rechaçar normalização com Israel

Palestinos protestam contra normalização com Israel, em Gaza, 15 de setembro de 2020 [SAID KHATIB/AFP/Getty Images]
Palestinos protestam contra normalização com Israel, em Gaza, 15 de setembro de 2020 [SAID KHATIB/AFP/Getty Images]

O movimento de resistência palestina Hamas voltou a exortar, nesta quarta-feira (6), líderes árabes e muçulmanos a rechaçar novos acordos de normalização com a ocupação israelense, conferidos em troca de “falsas promessas”, reportou a agência Anadolu.

Em resposta a comentários do chanceler israelense Yair Lapid, o chefe do gabinete político do Hamas na diáspora, Sami Abu Zuhri, insistiu que o movimento está “extremamente preocupado” com maiores aproximações entre Tel Aviv e regimes árabes.

Lapid afirmou recentemente que Estados Unidos e “amigos regionais” trabalham com a ocupação israelense para expandir seus acordos de normalização.

Abu Zuhri destacou os impactos negativos da normalização aos próprios países que forjam laços com o regime de apartheid, além do prejuízo à causa palestina — descrita por líderes como questão central aos países árabes e islâmicos.

Em 2020, Israel assinou acordos de normalização com Emirados Árabes Unidos e Bahrein, sob esforços do então presidente americano Donald Trump. Então, restaurou relações com Marrocos e anunciou um pacto com o governo transicional do Sudão.

LEIA: Israel está expandindo seus laços com os países árabes, disse Lapid

Categorias
IsraelNotíciaOriente MédioPalestina
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments