Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Dezenove palestinos são feridos pelo exército de Israel na Cisjordânia

Forças israelenses disparam bombas de gás lacrimogêneo para dispersar palestinos durante uma manifestação contra assentamentos na Cisjordânia, em 13 de agosto de 2021 [Issam Rimawi/Agência Anadolu]
Forças israelenses disparam bombas de gás lacrimogêneo para dispersar palestinos durante uma manifestação contra assentamentos na Cisjordânia, em 13 de agosto de 2021 [Issam Rimawi/Agência Anadolu]

Pelo menos 19 palestinos ficaram feridos e dezenas de outros sofreram inalação de gás lacrimogêneo, enquanto as forças israelenses dispersavam à força vários protestos contra assentamentos na Cisjordânia ocupada hoje, relatou a Agência Anadolu.

O diretor de emergência do Crescente Vermelho Palestino na cidade de Nablus, no norte da Cisjordânia, Ahmed Jebril, disse que 11 palestinos foram feridos por balas de borracha israelenses e 17 outros sofreram inalação de gás lacrimogêneo no Monte Sbeih, perto da vila de Beita, ao sul da cidade de Nablus.

Ele acrescentou que equipes médicas também trataram sete pessoas atingidas por balas de borracha israelenses e 12 que sofreram asfixia com gás lacrimogêneo na vila de Beit Dajan, a leste da cidade de Nablus.

Na vila de Beita, um vídeo mostrou um drone israelense disparando bombas de gás lacrimogêneo.

A rede da Israeli Broadcasting Corporation disse que o drone caiu devido a uma falha técnica.

Na vila de Kafr Qaddum, a leste de Qalqilya, o coordenador dos Comitês de Resistência Popular da vila, Murad Eshteiwi, disse à Agência Anadolu que o exército israelense disparou balas reais, balas de metal revestidas de borracha e bombas de gás lacrimogêneo após as orações semanais de sexta-feira para dispersar um protesto contra o assentamento na aldeia.
Ele acrescentou que uma criança palestina foi atingida na perna por uma bala revestida de borracha.

Enquanto isso, na Cisjordânia ocupada ao sul, eclodiram confrontos entre palestinos e o exército israelense após a oração de sexta-feira na área de Bab Al-Zawiya, no centro da cidade de Hebron, onde dezenas foram tratadas por sufocamento causado por botijões de gás lacrimogêneo israelenses.

Todas as sextas-feiras, os palestinos organizam marchas contra os assentamentos e o muro de separação em várias aldeias e cidades na Cisjordânia.

Categorias
IsraelNotíciaOriente MédioPalestina
Show Comments
Show Comments