Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Emirados anunciam mudanças ministeriais, incluindo economia e meio ambiente

Mohammed bin Rashid al-Maktoum, governante de Dubai, vice-presidente e premiê dos Emirados Árabes Unidos, em Manama, capital do Bahrein, 6 de dezembro de 2016 [Stringer/Agência Anadolu]
Mohammed bin Rashid al-Maktoum, governante de Dubai, vice-presidente e premiê dos Emirados Árabes Unidos, em Manama, capital do Bahrein, 6 de dezembro de 2016 [Stringer/Agência Anadolu]

Mohammed bin Rashid al-Maktoum, governante de Dubai, vice-presidente e premiê dos Emirados Árabes Unidos (EAU), anunciou neste sábado (25) uma série de reformas ministeriais em seu país, incluindo novos incumbentes na pasta de finanças e meio ambiente.

As informações são da agência Reuters.

O sheikh Maktoum bin Mohammed bin Rashid al-Maktoum — seu filho e vice em Dubai — foi indicado como novo vice-premiê e Ministro das Finanças.

Mohammed bin Hadi al-Husseini substituiu o longevo secretário de estado Obaid Humaid al-Tayer, também na economia, enquanto Maryam al-Muhairi foi encarregada de gerir a pasta de meio ambiente e política sobre as mudanças climáticas.

Suhail Mohamed al-Mazroui permanece como Ministro de Energia, mas acumula agora o papel de Ministro da Infraestrutura, ao passo que ambos os gabinetes foram fundidos.

LEIA: Emirados buscam ampliar cooperação de energia atômica com a Coreia do Sul

Mohammed anunciou a reformulação de seu governo como parte de uma nova estratégia política para mobilizar “projetos transformadores” no país.

“A nova estratégia emerge com a conclusão do plano anterior, isto é, Visão Emirados 2021, pelo qual conquistamos nossos objetivos nos últimos dez anos”, afirmou no Twitter.

Os países do Golfo buscam assegurar investimentos, diversificar sua economia e melhorar sua imagem internacional, dado o declínio da hegemonia do petróleo.

Os Emirados recentemente anunciaram 50 iniciativas econômicas para aprimorar a competitividade do país e atrair até 550 bilhões de dirhams (US$150 bilhões) em recursos estrangeiros diretos, nos próximos nove anos.

O estado árabe também lançou em 2020 uma série de medidas para promover investimentos e turismo, com intuito de recuperar-se da pandemia de covid-19.

Neste mesmo contexto, a vizinha Arábia Saudita mobiliza recursos para rivalizar com os Emirados como centro de comércio e negócios no Oriente Médio.

Categorias
Emirados Árabes UnidosNotíciaOriente Médio
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments