Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

O massacre de Sabra e Chatila foi crime de guerra de Israel, diz Fatah

Cartazes memoriais no cemitério do massacre de Sabra e Shatila. Cartazes memoriais no cemitério do massacre de Sabra e Shatila [Ferdous Al-Audhali / Monitor do Oriente Médio]

O Movimento de Libertação Nacional Palestino, Fatah, disse ontem que o massacre de Sabra e Chatila é um “crime de guerra” pelo qual Israel tem total responsabilidade como potência ocupante que controlava o Líbano naquela época.

“O crime de Sabra e Chatila está gravado na memória de todo o povo palestino, junto com uma longa série de massacres cometidos pelas gangues terroristas sionistas antes e durante a guerra de 1948 no âmbito da política de limpeza étnica e os massacres cometidos por Israel como Estado incluindo os massacres de Deir Yassin, Qibiya, Kafr Qasim e dezenas de outros “, disse a Comissão de Informação e Cultura do movimento em um comunicado que marca o 39º aniversário do massacre.

Em 16 de setembro de 1982, após a invasão israelense do Líbano, a milícia Cristã Phalange de direita invadiu os campos de refugiados de Sabra e Shatila em Beirute Ocidental e massacrou centenas, talvez milhares, principalmente de civis palestinos.

O Fatah enfatizou que os crimes israelenses não estarão sujeitos a um estatuto de prescrição e que o povo palestino está determinado a responsabilizar os criminosos e responsabilizar Israel como Estado terrorista por todos os crimes cometidos contra eles.

“A liderança palestina está acompanhando este processo no Tribunal Penal Internacional, e o tempo de silêncio acabou. A liderança palestina e o povo não vão descansar até que Israel seja responsabilizado pelos crimes de guerra que cometeu”, acrescentou o comunicado.

LEIA: Filhos dos Massacres: O documentário trata de depoimentos de palestinos que vivenciaram os massacres quando eram jovens e ainda se lembram de como os viveram

Categorias
IsraelLíbanoNotíciaOriente MédioPalestina
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments