Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Live debate os rumos da Palestina depois dos Acordos de Oslo

O então presidente dos EUA, Bill Clinton (4º dir.) na histórica cerimônia de assinatura dos Acordos de Oslo entre Israel e OLP em 13 de setembro de 1993 na Casa Branca em Washington, DC, ao lado do Ministro das Relações Exteriores de Israel Shimon Peres (esq), das Relações Exteriores da Rússia Ministro Andrei Kozyrev (2º esq.), Primeiro Ministro israelense Yitzhak Rabin (3º E), Presidente da OLP Yasser Arafat (3º dir.), Secretário de Estado dos EUA Warren Christopher (2º dir.) e o diretor político da OLP Mahmoud Abbas (dir). [Luke Frazza/ AFP via Getty Images]
O então presidente dos EUA, Bill Clinton (4º dir.) na histórica cerimônia de assinatura dos Acordos de Oslo entre Israel e OLP em 13 de setembro de 1993 na Casa Branca em Washington, DC, ao lado do Ministro das Relações Exteriores de Israel Shimon Peres (esq), das Relações Exteriores da Rússia Ministro Andrei Kozyrev (2º esq.), Primeiro Ministro israelense Yitzhak Rabin (3º E), Presidente da OLP Yasser Arafat (3º dir.), Secretário de Estado dos EUA Warren Christopher (2º dir.) e o diretor político da OLP Mahmoud Abbas (dir). [Luke Frazza/ AFP via Getty Images]

Neste dia 13 de setembro, Amigos da Palestina em parceria com o Monitor do Oriente Médio (MEMO) convidou o professor de história e psicólogo Farid Riadi, para debater o significado dos Acordos de Oslo quase três décadas depois. O membro da Unión Árabe por Palestina (Chile) discorrerá sobre o tratado que foi apresentado como “o começo do fim da questão palestina”, mas que apenas proporcionou um marco para o gerenciamento dos territórios ocupados da Cisjordânia e Gaza. O evento será transmitido por Zoom e Facebook a partir das 14h, horário de Brasília, em espanhol.

Em 13 de setembro de 1993, o mundo assistia o inesperado aperto de mãos entre representantes palestinos e israelenses na Casa Branca, selando assim a assinatura dos Acordos de Oslo. Esses foram estabelecidos pelo então ministro das relações exteriores israelense, Shimon Peres, pela Organização de Liberação da Palestina (OLP) e pelo secretário de estado estadunidense Warren Christopher. Foi resultado de negociações sigilosas facilitadas pelo governo do ex-presidente Bill Clinton e sucedido em 1995 pelos Acordos de Oslo II.

A mediação do diálogo será coordenada pela internacionalista Ana Rosa Moreno, formada em Relações Internacionais pela Benemérita Universidad Autónoma de Puebla (BUAP) e responsável pelo movimento BDS México.

LEIA: A anexação cumpre o desenho de Oslo

Categorias
IsraelNotíciaOriente MédioPalestina
Show Comments
Show Comments