Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Israel busca prorrogação do tribunal antes de apresentar plano para despejar Khan Al-Ahmar

Homens seguram uma placa condenando a ocupação israelense na vila de Khan al-Ahmar na Cisjordânia ocupada por Israel, em 29 de novembro de 2020 [Ahmad Gharabli/AFP via Getty Images]

Israel pediu ontem à Suprema Corte uma prorrogação de seis meses do prazo para apresentar sua posição sobre o despejo da vila ocupada de Khan Al-Ahmar na Cisjordânia, informou o Haaretz.

Ele disse que “progresso significativo” foi feito para estabelecer um plano que seria aceitável para todas as partes.

Isso aconteceu depois que a Suprema Corte concedeu uma prorrogação de seis semanas para a apresentação do parecer em julho, deixando claro que nenhuma outra prorrogação seria emitida.

Com sua posição na chamada área E1, em que um projeto de expansão de assentamento israelense está planejado ao longo da estrada Jerusalém-Jericó, as comunidades palestinas em Khan Al-Ahmar lutam por sua existência há décadas.

As forças de ocupação israelenses afirmam que as casas devem ser demolidas, porque foram construídas sem a possibilidade de obter licenças de construção. Enquanto isso, o assentamento ilegal israelense de Ma’ale Adumim nas proximidades vem crescendo desde 1975 e agora é o lar de mais de 37.000 colonos israelenses ilegais.

LEIA: Suprema Corte urge premiê a esclarecer posição sobre evacuação de Khan Al-Ahmar

Categorias
IsraelNotíciaOriente MédioPalestina
Show Comments
Show Comments