Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

A Turquia retirou mais de 1.400 de seus cidadãos do Afeganistão

Famílias afegãs montaram tendas em um parque em Cabul, Afeganistão, em 29 de agosto de 2021 [Haroon Sabawoon/Agência Anadolu]

No mês passado, depois que o Talibã assumiu o poder, a Turquia retirou mais de 1.400 de seus cidadãos do Afeganistão, disse hoje o porta-voz do Partido da Justiça e Desenvolvimento (AK, na sigla em inglês) da Turquia, segundo a Agência Anadolu.

“Estamos acompanhando de perto os acontecimentos no Afeganistão. A partir de 16 de agosto, 1.409 cidadãos [turcos] foram evacuados em sete expedições”, disse Omer Celik a repórteres após uma reunião a portas fechadas do conselho executivo central do partido na capital Ancara.

O Afeganistão é a “principal questão de política externa” do mundo, disse Celik, e agradeceu a todos os envolvidos na operação de evacuação.

Sobre o futuro do aeroporto da capital afegã, Cabul, ele disse que o Talibã propôs que a Turquia opere o aeroporto, desde que a segurança seja garantida pelo grupo.

Tal missão “beneficiaria o povo afegão”, disse Celik, acrescentando que a Turquia avaliará a proposta à luz da segurança de seu pessoal, laços históricos de amizade com o Afeganistão e os direitos e interesses da Turquia.

LEIA: Procurando evitar outra crise de migrantes, União Europeia propõe US$ 710 milhões para abrigar refugiados afegãos

Sobre os atentados mortais do mês passado perto do aeroporto, ele disse: “Esperamos que o Afeganistão seja eliminado de todos esses grupos terroristas o mais rápido possível e que o sofrimento do povo afegão acabe”.

O Daesh assumiu a responsabilidade pelos atentados suicidas de 23 de agosto perto do aeroporto, que custaram a vida de cerca de 170 afegãos e 13 militares americanos.

O ataque ocorreu quando afegãos migraram para o aeroporto em massa nos dias finais do esforço de extração dos EUA, que viu mais de 124.000 pessoas serem transportadas para fora do Afeganistão.

O Talibã assumiu o controle do Afeganistão depois de tomar Cabul em 15 de agosto, com o presidente e outras autoridades fugindo do país.

Categorias
AfeganistãoÁsia & AméricasEuropa & RússiaNotíciaTurquia
Show Comments
Show Comments