Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

72.8% dos israelenses opõem-se a consulado EUA-Palestina em Jerusalém

Bandeira dos Estados Unidos no complexo do consulado americano em Jerusalém ocupada, 24 de fevereiro de 2018 [Ahmad Gharabli/AFP via Getty Images]
Bandeira dos Estados Unidos no complexo do consulado americano em Jerusalém ocupada, 24 de fevereiro de 2018 [Ahmad Gharabli/AFP via Getty Images]

Cerca de 72.8% dos israelenses opõem-se à reabertura do consulado dos Estados Unidos em Jerusalém ocupada, como missão diplomática de facto para os palestinos, revelou uma pesquisa encomendada pelo parlamentar sionista Nir Barkat.

A rede Direct Talks, que conduziu a pesquisa, enviou uma carta ao premiê Naftali Bennett, na qual alegou: “A maioria do povo é contra um estado palestino e 72.8% opõem-se ao estabelecimento de um consulado aos palestinos no coração de Jerusalém”.

Segundo os requerentes da pesquisa, Bennett deve concentrar-se em enfrentar as pressões internacionais pela reabertura do consulado na cidade.

O jornal Israel Hayom reportou recentemente que o governo de Joe Biden trabalha para reabrir sua missão palestina em Jerusalém. A questão deve ser pauta no encontro entre Biden e Bennett, na atual visita do premiê israelense aos Estados Unidos.

Em 2019, o então presidente Donald Trump fechou o consulado palestino e relocou toda a equipe à nova embaixada americana, após transferi-la de Tel Aviv a Jerusalém ocupada.

LEIA: Presidente da Agência Judaica organiza viagem polêmica à cidade de Hebron, na Cisjordânia

Categorias
Ásia & AméricasEUAIsraelNotíciaOriente MédioPalestina
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments