Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Ministro do Bahrein condena acordo nuclear iraniano em visita a Israel

Ministro do Interior do Bahrein Rashed bin Abdullah bin Ahmad Al Khalifa participa do 33° encontro de ministros da pasta do Conselho de Cooperação do Golfo, na Cidade do Kuwait, 26 de novembro de 2014 [YASSER AL-ZAYYAT/AFP via Getty Images]

Rashed bin Abdullah bin Ahmad Al Khalifa, Ministro do Interior do Bahrein e subsecretário de Relações Internacionais, condenou ontem (8) o acordo nuclear iraniano, assinado com potências globais em 2015, por “alimentar violência e tensões em toda a região”.

As informações são da agência Anadolu.

Durante visita a Israel, Al Khalifa afirmou que o governo barenita tinha esperanças de que o pacto internacional mudasse o comportamento iraniano sobre a política regional, mas trouxe “mais crises e mais violência”.

Al Khalifa encontrou-se com o chanceler israelense Yair Lapid e deve reunir-se com o presidente Yitzhak Herzog em seguida, como parte de sua agenda de quatro dias.

Trata-se da segunda visita oficial do ministro desde que Manama e Tel Aviv assinaram um acordo de normalização, promovido pelo então Presidente dos Estados Unidos Donald Trump, em setembro de 2020.

Em 2018, Trump revogou unilateralmente o acordo nuclear e restituiu duras sanções a Teerã. Seu sucessor Joe Biden prometeu em campanha ressuscitar o pacto — negociações prorrogam-se há meses, sob veemente oposição de Israel.

LEIA: G7 afirma que Irã está por trás de ataque a um tanque de Israel, ameaçando a paz e a estabilidade

Categorias
BahreinIrãNotíciaOriente Médio
Show Comments
Show Comments