Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Egito está preocupado com planos de abrir parcialmente um resort abandonado em Chipre

Uma vista de edifícios abandonados em Maras (ou Varosha, em grego), República Turca do Norte de Chipre (TRNC), em 15 de fevereiro de 2020 [Muhammet Fatih Oğraş/Agência Anadolu]

O Ministério das Relações Exteriores egípcio expressou grande preocupação na quarta-feira sobre uma mudança planejada no resort abandonado de Varosha no Chipre turco, informou o Egypt Today.

Varosha contém arranha-céus e residências abandonadas e está deserta desde a guerra de 1974, que dividiu a ilha em setores governados pela Grécia e Turquia. Desde então, é uma zona militar na qual ninguém foi autorizado a entrar. As autoridades cipriotas turcas estão por trás da alteração proposta.

De acordo com o ministério do Cairo, a ação é uma violação das resoluções da ONU. Salientou a importância de respeitar as resoluções sobre a questão de Chipre e evitar quaisquer ações unilaterais que possam agravar e complicar as coisas.

O governo cipriota grego apelou ao Conselho de Segurança da ONU na quarta-feira sobre os planos cipriotas turcos de reabrir parcialmente o resort abandonado.

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, descartou a reunificação de Chipre. Ele pede uma solução de dois estados, uma medida que ameaça aumentar as tensões no Mediterrâneo oriental.

LEIA: Relembrando a invasão de Chipre pela Turquia

Categorias
ÁfricaChipreEgitoNotíciaTurcomenistãoTurquia
Show Comments
Show Comments