Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Manifestantes iraquianos bloqueiam estrada principal em Diyala para protestar contra quedas de energia

Manifestantes iraquianos queimam pneus em Bagdá, Iraque, em 9 de maio de 2021 [Mohammed Sawaf/AFP/Getty Images]

Dezenas de manifestantes iraquianos no governo de Diyala bloquearam hoje uma estrada que leva a uma passagem de fronteira com o Irã, em protesto contra o mau serviço de eletricidade e as frequentes quedas de energia, informou a Agência Anadolu.

A Anadolu citou testemunhas oculares que disseram que dezenas de manifestantes na cidade de Khanaqin, no governo de Diyala, bloquearam a estrada que leva ao ponto de passagem da fronteira de Al-Munthiriya com o Irã e montaram tendas para permanecer na área até que suas demandas sejam atendidas. Eles estão pedindo que “funcionários locais corruptos” sejam removidos dos cargos e que os serviços de eletricidade sejam melhorados.

Por sua vez, o tenente da polícia de Diyala Shaalan Al-Kameli disse à Anadolu que os manifestantes bloquearam a estrada com pedras e pneus, que incendiaram.

“As autoridades de segurança não podem obrigar os manifestantes a reabrir a estrada”, acrescentou, para não causar um confronto entre os dois corpos, “mas tentarão persuadi-los a fazê-lo”.

Na terça-feira, o ministro da Eletricidade do Iraque, Majed Mahdi Hantoosh, apresentou sua renúncia após uma escalada de protestos sobre as repetidas interrupções de energia no país.

O Iraque sofre com uma crise de escassez de eletricidade que já dura há décadas, como resultado de guerras sucessivas, da instabilidade da situação de segurança no país e também da disseminação da corrupção.

O Iraque produz entre 19.000 e 21.000 megawatts de eletricidade, mas precisa de mais de 30.000 megawatts para atender à demanda.

Categorias
IraqueNotíciaOriente Médio
Show Comments
Show Comments