Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Sanções e exigências impedem Venezuela de acessar vacinas da Covax

Vacina do mecanismo internacional Cocax [OPAS/OMS]
Vacina do mecanismo internacional Cocax [OPAS/OMS]

O ministro das Relações Exteriores da Venezuela, Jorge Arreaza, denunciou nesta terça-feira ao Valdai International Debate Club as dificuldades impostas ao país para a compra vacinas para covid devido a sanções e também a impossibilidade de acessar vacinas pelo mecanismo internacional Covax, promovido pela Organização OMS.

O chanceler afirmou que o programa exige o pagamento integral do lote para fazer a entrega, porém a última parcela não foi possível porque o dinheiro foi bloqueado por um banco suíço.

Em plena pandemia, há US$ 6 bilhões da Venezuela bloqueados no exterior devido às sanções.

“Eles não sabem como é difícil fazer pagamentos para um país sancionado”, lamentou Arreaza, lembrando que a Venezuela fez um acordo com a Rússia para a compra de um 10 milhões de doses, mas só conseguiu receber 1,2 milhão até agora.

“Nos devolvam o dinheiro e com esse dinheiro compraremos as vacinas da Rússia, China, Cuba ou quem quer que seja”, cobrou Arreaza.

LEIA: Brasil tem atos contra a política da fome e da morte

Categorias
América LatinaCoronavírusNotíciaVenezuela
Show Comments
Show Comments