Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Arábia Saudita prende juiz e autoridades em caso de corrupção no valor de 134 milhões de dólares

O juiz que foi detido no caso é acusado de aceitar um suborno para decidir em uma disputa comercial. A comissão também prendeu um tabelião público e um membro do corpo docente de uma universidade.

A Autoridade de Vigilância e Anticorrupção da Arábia Saudita (Nazaha) prendeu vários funcionários do governo, incluindo um juiz, por suposto envolvimento em corrupção, disse uma fonte oficial da autoridade, informou o jornal Saudi Gazette.

Em uma declaração, Nazaha disse que em cooperação com o Ministério do Interior, o Ministério Público, a Presidência da Segurança do Estado e o Banco Central Saudita, três funcionários bancários e 11 residentes, foram presos por estabelecer entidades comerciais em nome de seus parentes, abrir contas bancárias administradas pelos residentes e depositar 505.725.336 riyals (US$ 134,86 milhões) em dinheiro ilegal e transferi-los para o exterior enquanto obtinham uma porcentagem desses valores em troca de facilitar os procedimentos de depósito.

Acrescentou que eles admitiram utilizar contas bancárias de “mais de quarenta entidades comerciais para depositar fundos e transferi-los para o exterior”.

O juiz detido no caso é acusado de aceitar um suborno para decidir em uma disputa comercial. A comissão também prendeu um tabelião público e um membro do corpo docente de uma universidade.

Estas prisões se enquadram em oito casos iniciados pela Comissão de Integridade.

Em março passado, pelo menos 241 pessoas, incluindo funcionários de vários ministérios, foram presas por seu suposto envolvimento em corrupção.

Em janeiro passado, 32 pessoas também foram presas após uma investigação sobre a transferência ilegal de 3,1 bilhões de dólares para fora do país.

LEIA: Arábia Saudita alerta para temperaturas escaldantes

Categorias
Arábia SauditaNotíciaOriente MédioVídeos & Fotojornalismo
Show Comments
Show Comments