Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Os EUA advertem Irã sobre dificuldades na AIEA e risco para as negociações nucleares

Um inspetor da Agência Internacional de Energia Atômica (IAEA) no centro de pesquisa nuclear de Natanz, cerca de 300 quilômetros ao sul de Teerã, em 20 de janeiro de 2014 [Kazem Ghane/IRNA/AFP via Getty Images]

O monitoramento das atividades do Irã da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA, na sigla em inglês), conforme delineado em um acordo recentemente estendido até 24 de junho, deve ter permissão do Irã para continuar ou há risco de minar as negociações sobre a retomada do acordo nuclear, informou a Reuters.

“Nós encorajamos fortemente o Irã a evitar qualquer ação que impeça a coleta ou o acesso da AIEA às informações necessárias para que possa restabelecer rapidamente […] a continuidade do conhecimento”, afirmam os EUA em uma reunião de 35 nações

“Tal ação iria, no mínimo, complicar seriamente os esforços em curso para chegar a um entendimento sobre como o Irã pode retornar ao cumprimento de seus compromissos do Plano Conjunto de Ação Global (JCPOA na sigla em inglês) em troca de uma retomada semelhante dos EUA”, adverte o país.

Na segunda-feira, a AIEA disse que estava ficando mais difícil negociar extensões de seu acordo de monitoramento com o Irã.

“Acho que está ficando cada vez mais difícil”, disse o diretor-geral, Rafael Grossi, quando questionado sobre a probabilidade de os dois lados prorrogarem novamente o acordo no final deste mês. Os dois lados anunciaram em 24 de maio que prorrogaram o acordo de três meses por mais um mês.

LEIA: Netanyahu diz que Israel frustrará o programa nuclear do Irã mesmo às custas dos laços com os EUA

Categorias
AIEAÁsia & AméricasEstados UnidosIrãOrganizações InternacionaisOriente Médio
Show Comments
Show Comments