Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Escavação do Egito Antigo está em andamento para mostrar a ligação de Ramsés III com a Arábia Saudita

Partes de pedra de uma enorme estátua, possivelmente simbolizando Ramsés II, estão sendo carregadas em um caminhão e enviadas ao museu egípcio depois de serem descobertas no antigo sítio arqueológico de Heliópolis no distrito de Matareya, no Cairo, Egito, em 15 de março de 2017 [İbrahim Ramadan/Agência Anadolu]

O famoso arqueólogo egípcio Zahi Hawass deve liderar um projeto de escavação na Arábia Saudita após várias descobertas que sugerem que o Faraó Ramses III estava presente na Península Arábica.

O ex-ministro de Estado para Assuntos de Antiguidades disse, durante uma declaração à imprensa no final do mês passado, que se reuniu em Riad com o chefe da Autoridade de Patrimônio do Ministério da Cultura da Arábia Saudita, Jasir Al-Harbash. O projeto deve ser lançado em novembro, com apoio substancial dos sauditas.

Hawass revelou que registros de papiro confirmaram que Ramsés III enviou missões comerciais para extrair cobre do que é a atual Arábia Saudita. Ele também destacou que existem muitas outras regiões encontradas ao longo da antiga rota de comércio que ligava os dois países há mais de 3.000 anos. Um grupo importante de escaravelhos encontrados na Arábia Saudita veio do Egito, disse ele.

LEIA: Al-Azhar do Egito proíbe escavação e exibição de múmias

As escavações devem se concentrar em um sítio arqueológico estabelecido no noroeste do reino em um oásis chamado Tayma, considerado o assentamento humano mais antigo do país.

Em 2010, a Comissão Suprema Saudita de Turismo e Antiguidades anunciou a descoberta de uma rocha perto do assentamento, descrita como a primeira inscrição hieroglífica confirmada na península.

Hawass, que era então secretário-geral do Conselho Supremo de Antiguidades Egípcias, pediu que “os dois países cooperem para descobrir a presença faraônica na Península Arábica”.

Em 2019, os arqueólogos descobriram uma inscrição hieroglífica contendo a assinatura de Ramses III. O achado significativo, segundo os estudiosos, sugere que o faraó estava presente na região, pois é costume que tais inscrições sejam gravadas apenas na presença do próprio faraó.

Categorias
ÁfricaEgitoNotícia
Show Comments
Show Comments