Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Celebridades do futebol demonstram solidariedade com a Palestina

Jogador de futebol francês Paul Pogba e família seguram o Troféu da Copa do Mundo da FIFA após a partida final do torneio, em 15 de julho de 2018 [Anton Zaitsev/Wikimedia]
Jogador de futebol francês Paul Pogba e família seguram o Troféu da Copa do Mundo da FIFA após a partida final do torneio, em 15 de julho de 2018 [Anton Zaitsev/Wikimedia]

Vários astros do futebol demonstraram solidariedade aos palestinos diante das agressões cometidas pelas forças de ocupação israelenses e colonos, especialmente a limpeza racial praticada contra o povo de Sheikh Jarrah.

O jogador do time turco Fenerbahçe, Mami Thayab, mostrou solidariedade com a questão de Jerusalém, ao publicar uma foto da Mesquita Al-Aqsa com a frase “Meu coração está com você, Masjid Al Aqsa”.

O astro francês do Manchester United, Paul Pogba, também expressou sua solidariedade com a Palestina através de sua conta no Instagram, postando “O mundo precisa de paz e amor. Em breve será uma ajuda. Que todos nos amemos uns aos outros. #REZEPELAPALESTINA”, de acordo com a Agência Anadolu.

LEIA: Celebridades em solidariedade a Sheikh Jarrah

Também, Mahmoud Trezeguet, o jogador de futebol egípcio que jogou pelo clube Aston Villa, expressou sua reação com as palavras “Oh Deus, muita atenção em torno da Palestina, Ó Deus, Palestina e quem quer que esteja nela” em seu twitter.

O jogador do time FC Porto, Moussa Marega, publicou uma foto de um jovem palestino segurando a bandeira de seu país com uma série de hashtags, com as frases “salve Sheikh Jarrah”, “Salve a Palestina” e “Al-Aqsa sob ataque”.

Moussa Marega expressa sua solidariedade com a Palestina através do Instagram [Monitor do Oriente Médio]

Moussa Marega expressa sua solidariedade com a Palestina através do Instagram [Monitor do Oriente Médio]

O jogador do time italiano Inter de Milão, Achraf Hakimi, também publicou um vídeo mostrando uma conversa entre a violoncelista palestina Mariam Afifi e um dos soldados de ocupação durante sua prisão em Jerusalém. Hakimi expressou seu pesar marcando a hashtag #Freepalestine (Palestina Livre).

As forças de ocupação israelenses invadiram a Mesquita Al-Aqsa mais de uma vez por vários dias, atacando orações e ferindo mais de 600 palestinos. Várias áreas da faixa de Gaza também foram atacadas com aviões de guerra israelenses, o que deixou mais de cem palestinos feridos e 26 mortos, incluindo nove crianças, de acordo com o Ministério da Saúde palestino.

LEIA: Atriz israelense-americana Natali Portman se solidariza com o povo de Sheikh Jarrah

Categorias
ÁfricaEgitoEuropa & RússiaFrançaItáliaNotíciaTurquia
Show Comments
Show Comments