Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Hamas pede que a resistência palestina esteja pronta para a escalada de Israel na mesquita de Al-Aqsa

Forças israelenses intervêm nos palestinos enquanto se reúnem em torno do Portão de Damasco após realizar a oração de Tarawih no Complexo Al-Aqsa, em Jerusalém Oriental, em 15 de abril de 2021 [Mostafa Alkharouf/Agência Anadolu]
Forças israelenses intervêm nos palestinos enquanto se reúnem em torno do Portão de Damasco após realizar a oração de Tarawih no Complexo Al-Aqsa, em Jerusalém Oriental, em 15 de abril de 2021 [Mostafa Alkharouf/Agência Anadolu]

O Movimento de Resistência Islâmica Palestina Hamas pediu, na sexta-feira, que as facções da resistência palestina em Gaza estejam prontas para qualquer escalada israelense na mesquita Al-Aqsa e nos bairros de Jerusalém, em um comunicado.

No comunicado, o Hamas saudou o povo de Jerusalém, que está engajado na luta contra as forças de ocupação israelenses no Portão de Damasco, no bairro de Sheikh Jarrah e em todas as aldeias e bairros de Jerusalém, a continuar a luta pela liberdade contra a ocupação.

O Hamas afirmou que os colonos da ocupação israelense “profanam nossos lugares sagrados e tentam forçar os palestinos em Sheikh Jarrah a saírem de sua cidade natal”. Ao mesmo tempo, as organizações sionistas estão convocando os colonos a invadir a mesquita de Al-Aqsa no dia 28 do mês sagrado do Ramadã, desafiando o povo palestino e a Ummah árabe e islâmica.

O movimento de resistência palestina destacou que a ocupação israelense e seus colonos estão desafiando o povo palestino, declarando: “Não ficará calado e agirá em defesa”.

LEIA: Israel impede acesso de palestinos à Al-Aqsa enquanto colonos programam invasão no 28º dia do Ramadã

O Hamas pediu aos palestinos que sejam: “Extremamente cautelosos, já que as batalhas no bairro de Sheikh Jarrah, no Portão de Damasco e em Al-Aqsa ainda não terminaram”.

O movimento islâmico também convocou o povo palestino na Cisjordânia e nos territórios ocupados de 1948 a dirigir-se à Mesquita de Al-Aqsa na Noite de Qadr (a noite do 27º dia do Ramadã) e não deixar a mesquita até a manhã de Eid Al -Fitr.

Enquanto isso, enfatizou: “Exortamos a resistência palestina em Gaza a estar totalmente preparada para qualquer desenvolvimento. A ocupação israelense deve perceber que a resistência está preparada para defender Al-Aqsa a qualquer custo”.

Também apelou ao povo palestino da diáspora e à Ummah árabe e islâmica para mobilizar apoio e expressar solidariedade com o povo palestino em Jerusalém para contribuir para a firmeza dos palestinos.

LEIA: Jordânia condena o assédio da polícia de Israel aos cristãos perto da Igreja do Santo Sepulcro

Categorias
IsraelNotíciaOriente MédioPalestina
Show Comments
Show Comments