Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Para Hamas, pressão externa é responsável por planos de suspensão de eleições

Candidatos rejeitam cancelamento das eleições palestinas [Mohammed Asad/Monitor do Oriente Médio]
Candidatos rejeitam cancelamento das eleições palestinas [Mohammed Asad/Monitor do Oriente Médio]

O Hamas disse ontem que acredita que o anúncio esperado para cancelar as eleições gerais palestinas esteja sob pressão externa, disse um comunicado.

“Acreditamos que adiar ou cancelar as eleições é resultado de pressões externas feitas por partidos que não estão preocupados com os interesses do povo palestino”, disse o Hamas.

“A eleição é um direito inalienável para o povo palestino e é um direito constitucional e político para as gerações palestinas. Ninguém tem o direito de renunciar a esse direito nacional básico de forma alguma.”

O Hamas disse que a eleição com seus três estágios “é um ponto de entrada significativo para curar a divisão palestina e reestruturar o lar nacional palestino”.

“Nenhum palestino aceitaria excluir Jerusalém do voto palestino. A questão que deveria ser tratada é como impor nossa vontade e realizar as eleições em Jerusalém.”

O movimento disse que a ocupação israelense vetou a realização das eleições em Jerusalém para “manter a divisão entre as facções palestinas”.

O presidente da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas, deve anunciar o cancelamento das eleições palestinas sob o pretexto da recusa de Israel em permitir que os habitantes de Jerusalém votem, informaram várias fontes locais e israelenses nesta semana.

LEIA: Candidatos rejeitam cancelamento das eleições palestinas

Categorias
Eleições PalestinasIsraelNotíciaOriente MédioPalestina
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments