Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Irã expressa apoio ao cessar-fogo no Iêmen após consultar os houthis

Ministro de Relações Exteriores do Irã Mohammed Javad Zarif, em Moscou, Rússia, 26 de janeiro de 2021 [Ministério de Relações Exteriores da Rússia/Agência Anadolu]
Ministro de Relações Exteriores do Irã Mohammed Javad Zarif, em Moscou, Rússia, 26 de janeiro de 2021 [Ministério de Relações Exteriores da Rússia/Agência Anadolu]

O Ministro de Relações Exteriores do Irã Mohammed Javad Zarif encontrou-se com Mohammed Abdul Salam, porta-voz do movimento houthi, nesta quarta-feira (28), durante visita a Omã, na qual reiterou o apoio de Teerã ao fim dos seis anos de guerra no Iêmen.

Em nota, a chancelaria afirmou que o Zarif “mais uma vez destacou o ponto de vista de nosso país sobre a solução política como única solução à crise no Iêmen [e] enfatizou nosso apoio a um cessar-fogo e conversas entre os grupos iemenitas”.

A Arábia Saudita propôs um cessar-fogo “abrangente” para retornar à mesa de negociação. Porém, o governo houthi sediado em Sanaa, capital do Iêmen, rejeitou imediatamente a ideia, ao reivindicar primeiro a suspensão do bloqueio militar sobre o país.

LEIA: Arábia Saudita oferece apoio aos houthis pelo fim de ataques ao reino

Não é o primeiro encontro entre Zarif e o oficial houthi em Mascate, capital de Omã, onde reside Abdul Salam. O chanceler reuniu-se ainda com sua contraparte omanense, Sayyid Badr Bin Hamad, para debater questões bilaterais e regionais.

A chegada do ministro à cidade sucedeu sua passagem pelo Catar e Iraque.

Segundo a rede Arab Weekly, especula-se que a turnê de Zarif por Doha, Bagdá e Mascate — cujos governos preservam boas relações com Teerã — representa um possível precursor da restauração de laços com a Arábia Saudita.

Na terça-feira (27), Mohammed Bin Salman, príncipe herdeiro e governante de fato da monarquia islâmica, afirmou em entrevista televisionada que seu país deseja “boas relações” com o Irã, em meio a rumores de conversas secretas em Bagdá.

Entretanto, um oficial de alto escalão saudita negou as negociações. “O Irã é um país vizinho e todos aspiramos boas relações”, declarou.

LEIA: Irã e Arábia Saudita negociam remendar relações, alega Financial Times

Categorias
IêmenIrãNotíciaOriente Médio
Show Comments
Show Comments