Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Grupo britânico exorta apoio internacional aos palestinos de Jerusalém

Forças israelenses rendem palestinos no Portão de Damasco, após a oração do Tarawih, no complexo de Al-Aqsa, Jerusalém Oriental ocupada, 15 de abril de 2021 [Mostafa Alkharouf/Agência Anadolu]

O Fórum Palestino na Grã-Bretanha (PFB) reiterou ontem (25) “opôr-se veementemente às ações das autoridades da ocupação israelense” e seus esforços para impor um novo status quo no território ocupado de Jerusalém Oriental.

Em nota, destacou o grupo: “Acompanhamos com enorme preocupação as constantes provocações das autoridades israelenses contra civis palestinos de Jerusalém”.

“Tais atos de incitação são parte de tentativas mais amplas de impor um novo status quo nos bairros, ruas e praças da Cidade Velha, ao encorajar paralelamente incursões de algumas das mais radicais organizações sionistas à Mesquita de Al-Aqsa”, prosseguiu.

O fórum alertou ainda que a “violência de estado contra os palestinos deverá aumentar ainda mais conforme se aproxima o 28° dia deste Ramadã, pois coincide com o que os sionistas chamam de Dia de Jerusalém”, em celebração da captura militar da cidade santa.

A organização exortou ainda os apoiadores da liberdade e justiça no Reino Unido e além a conduzirem eventos de solidariedade aos palestinos de Jerusalém.

“Devemos coletivamente ficar lado a lado com as vítimas dos ataques em Jerusalém, que abrangem centenas de feridos e inúmeras prisões”, enfatizou o comunicado.

LEIA: Reino Unido promete US$ 17,3 milhões à UNRWA

Organizações de imprensa e instituições que tentam caluniar ou distorcer a imagem do povo palestino também devem ser alvo de boicote legítimo, acrescentou.

“Como palestinos, sentimos orgulho inestimável do heroísmo dos jovens indefesos de Jerusalém, que resistem como guardiões leais da cidade e seus lugares sacros, ao demonstrar claramente: Jerusalém e Al-Aqsa são nossas linhas vermelhas”, concluiu a declaração.

Categorias
Europa & RússiaIsraelNotíciaOriente MédioPalestinaReino Unido
Show Comments
Show Comments