Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Turquia critica a proibição de cursos do Alcorão no Norte de Chipre

O diretor de comunicações da Turquia, Fahrettin Altun, faz um discurso ao enviar uma mensagem de vídeo para a inauguração do simpósio intitulado "Passado, Presente e Futuro do Mundo Turco", realizado em Bishkek, em 17 de março de 2021 [Direção de Comunicações da Turquia/Agência Anadolu]

A Turquia criticou uma decisão do tribunal sobre o fechamento dos cursos do Alcorão na República Turca do Chipre do Norte (TRNC, na sigla em inglês), dizendo que a decisão “é produto de uma mente ideológica e dogmática”, relatou a Agência Anadolu.

De acordo com a notícia, o diretor de comunicações da Turquia, Fahrettin Altun, disse: “Interpretar o secularismo de uma maneira tão superficial e errada é um passo em direção à abolição dos direitos e liberdades fundamentais”.

O secularismo, continua ele, garante a liberdade de religião e não pode ser usado como meio de proibir a educação religiosa.

Enquanto isso, a limitação das palestras do Alcorão na Europa levantou preocupações sobre os direitos humanos na região.

Na semana passada, o Senado francês aprovou o acréscimo de uma proibição de práticas religiosas em corredores universitários a um projeto polêmico que o governo do presidente francês, Emmanuel Macron, acredita que vá combater o chamado separatismo islâmico.

O grupo de direitos humanos Anistia Internacional disse que as novas regulamentações “seriam um sério ataque aos direitos e liberdades na França”.

LEIA: Turquia compra nove cópias do Alcorão em leilão de Londres

Categorias
ChipreEuropa & RússiaNotíciaTurquia
Show Comments
Show Comments