Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Estados Unidos dizem não estar envolvidos em incidente nuclear no Irã

A secretária de imprensa da Casa Branca, Jen Psaki, fala durante o comunicado diário à imprensa na Casa Branca em 17 de fevereiro de 2021 em Washington, DC [Drew Angererer / Getty Images]
A secretária de imprensa da Casa Branca, Jen Psaki, fala durante o comunicado diário à imprensa na Casa Branca em 17 de fevereiro de 2021 em Washington, DC [Drew Angererer / Getty Images]

A Casa Branca na segunda-feira disse que não estava envolvida em um incidente de falta de energia em uma instalação nuclear iraniana e recusou comentários sobre Teerã ter acusado Israel de sabotar as instalações de Natanz, informou a Reuters.

“Os EUA não estavam envolvidos de nenhuma maneira”, disse a assessora de imprensa da Casa Branca, Jen Psaki, em resposta a perguntas. “Não temos nada a acrescentar à especulação sobre as causas ou os impactos”.

O Irã jurou vingança pelo que descreveu como um ato de “terrorismo nuclear” que causou uma queda de eletricidade em um dos salões de produção da usina de enriquecimento de urânio.

Israel se opõe ferozmente ao acordo nuclear de Teerã de 2015 com as grandes potências, um acordo que o Irã e a nova administração do presidente Joe Biden estão empenhados em tentar reviver depois que o então presidente dos EUA, Donald Trump, o abandonou há três anos.

LEIA: Irã reporta incidente elétrico na usina nuclear de Natanz, sem baixas

Vários meios de comunicação israelenses citaram fontes de inteligência não nomeadas afirmando que o serviço de espionagem Mossad de Israel realizou com sucesso uma operação de sabotagem no complexo subterrâneo.

Israel, cuja existência o Irã não reconhece, não comentou formalmente o incidente.

O Irã e as potências globais descreveram como “construtivas” na semana passada as negociações para salvar o acordo nuclear, que se desfez quando o Irã violou seus limites de enriquecimento de urânio sensível desde que Trump voltou a impor sanções severas a Teerã.

Espera-se que as negociações sejam retomadas na quarta-feira em Viena, e Psaki disse prever que elas serão “difíceis e longas”.

“Não nos foi dada nenhuma indicação sobre uma mudança na participação”, por parte do Irã, disse ela.

Categorias
Ásia & AméricasEstados UnidosIrãIsraelNotíciaOriente Médio
Show Comments
Show Comments